Moody's: Novas regras são uma ameaça para bancos tradicionais

PSD2 impulsiona fintechs. Os consumidores vão mais facilmente comparar comissões e escolher a oferta mais económica.

As novas regras de serviços de pagamentos vão ter um impacto negativo nos bancos tradicionais porque abrem mais espaço para a concorrência de rivais digitais e porque vão ajudar os consumidores a encontrar mais facilmente as ofertas financeiras com menos comissões.

A nova diretiva conhecida como PSD2 entrou em vigor em Portugal no dia 14 de setembro deste ano. Os bancos passaram a ter de permitir que outras entidades tenham acesso aos dados das contas bancárias dos clientes, desde que autorizados por estes.

"A PSD 2 exige que todos os bancos da União Europeia permitam que os dados dos clientes sejam compartilhados com terceiros autorizados, o que pode levar à separação dos produtos bancários e à erosão dos relacionamentos estabelecidos com os clientes", disse Alessandro Roccati, vice-presidente sénior da Moody's citado num relatório divulgado esta quarta-feira.

"A concorrência virá de concorrentes digitais, fintechs e grandes empresas de tecnologia. Com o tempo, o compartilhamento de dados de clientes reduzirá as oportunidades de venda cruzada dos bancos, enquanto uma maior rotatividade de depositantes aumentará seus custos de financiamento e necessidades de liquidez", adianta.

Segundo a Moody's, as novas regras criam uma maior transparência sobre as comissões cobradas pelos bancos. Os consumidores vão conseguir mais facilmente comprar as comissões cobradas em diversos serviços e escolher a oferta mais económica. Muitos dos rivais digitais dos bancos tradicionais não cobram comissões em serviços que normalmente têm custos para os clientes da banca convencional.

No curto prazo, a agência de rating espera que o impacto nos bancos tradicionais seja limitado porque estes têm uma larga base de clientes e capacidade de investimento.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de