Construção

Mota-Engil ganha obras de mais de 25 milhões em Angola

Mota-Engil (Mario Proenca/Bloomberg)
Mota-Engil (Mario Proenca/Bloomberg)

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, autorizou a despesa e a contratação da Mota-Engil, para a obra de 9.173 milhões de kwanzas.

A construtora de origem portuguesa Mota-Engil foi escolhida pelo Governo angolano para construir, por mais de 25 milhões de euros, instalações de saúde afetas aos serviços da Presidência da República, segundo um despacho presidencial consultado esta quinta-feira pela Lusa.

De acordo com o documento, de 07 de janeiro, o chefe de Estado, João Lourenço, autorizou a despesa e a abertura do procedimento de contratação simplificada para a empreitada, entregue à Mota-Engil por 9.173 milhões de kwanzas (25,6 milhões de euros).

Ao mesmo contrato, que visa a “construção das instalações dos serviços de saúde da Presidência da República”, em Luanda, somam-se 366 milhões de kwanzas (um milhão de euros) para os respetivos serviços de fiscalização, pela DAR Angola.

“O ministro das Finanças deve assegurar a disponibilização de recursos financeiros necessários à execução dos contratos”, lê-se no mesmo despacho, assinado pelo Presidente angolano e que não adianta mais pormenores sobre a obra, cuja gestão fica entregue ao Gabinete de Obras Especiais do Governo angolano.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral Depósitos CGD Juros depósitos

Caixa perdeu 1300 milhões com créditos de grandes devedores

Ursula von der Leyen foi o nome nomeado para presidir à Comissão Europeia. (REUTERS/Francois Lenoir)

Parlamento Europeu aprova Von der Leyen na presidência da Comissão

Christine Lagarde, diretora-geral demissionária do FMI. Fotografia: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Christine Lagarde demite-se da liderança do FMI

Outros conteúdos GMG
Mota-Engil ganha obras de mais de 25 milhões em Angola