Construção

Mota-Engil investe 121 milhões em energia no México

António Mota, chairman da Mota-Engil
António Mota, chairman da Mota-Engil

O fornecimento de eletricidade far-se-á durante um período de 12 horas e vai abranger cerca de 18 milhões de habitantes por um período de 20 anos.

A Mota-Engil, através da Generadora Fénix, uma parceria no México com o Sindicato Mexicano de Electricistas (SME), está a investir 121 milhões de euros na primeira fase de produção de uma central elétrica.

O objetivo deste projeto, a central Jorge Luque, é atingir “uma capacidade total de produção de 100 MW [megawatts]”, de acordo com um comunicado enviado à Lusa.

O grupo detalhou que, “na primeira fase, com entrada em operação em junho de 2019, a central alcançará uma produção de 33 MW. A segunda, em outubro de 2019, e a terceira, que está prevista para concluir em março de 2020, permitirá alcançar uma capacidade total de 100 MW”.

A Generadora Fénix celebrou, na semana passada, “a receção da unidade móvel de turbo-geração SGT-A45 fabricada pela Siemens”, um momento importante para avançar com a produção de energia, segundo a mesma fonte.

No total, o projeto Jorge Luque inclui uma “produção de 1.700 MW e realizar-se-á gradualmente através de um investimento total aproximado de 30 mil milhões de pesos (1,3 mil milhões de euros)”, de acordo com a mesma nota.

O programa de investimentos da Generadora Fénix para os próximos anos incorpora vários empreendimentos, incluindo o projeto Jorge Luque, a ampliação de potência do sistema hídrico de Necaxa, a nova linha de transmissão de Lerma e a central reversível de Necaxa 700, de acordo com a Mota-Engil.

Esta joint-venture é o primeiro operador privado do setor elétrico no México, tendo resultado da necessidade do SME se associar a “um parceiro estratégico e com capacidade para investir nos empreendimentos que haviam sido atribuídos a esta entidade pelo governo mexicano”, detalhou a Mota-Engil.

A Fénix conta com programa de investimento e com licenças para operação até 2.000 MW.

Em novembro deste ano, a empresa portuguesa anunciou que tinha iniciado, através da Generadora Fénix, o fornecimento de eletricidade para a iluminação pública de toda a Cidade do México, que originará uma faturação de cerca de 31 milhões de euros em 2019.

O fornecimento de eletricidade far-se-á durante um período de 12 horas, referiu a Mota-Engil em comunicado, lembrando que vai abranger cerca de 18 milhões de habitantes por um período de 20 anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
fitch rating dívida riscos políticos

Centeno vai além da meta. Défice público cai para 0,5% do PIB em 2018

fitch rating dívida riscos políticos

Centeno vai além da meta. Défice público cai para 0,5% do PIB em 2018

João Vasconcelos 
(Nuno Pinto Fernandes / Global Imagens)

Morreu João Vasconcelos, ex-secretário de Estado da Indústria

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Mota-Engil investe 121 milhões em energia no México