Mota-Engil no top 50 das construtoras mais internacionalizadas do mundo

A empresa liderada por Gonçalo Moura Martins é a única portuguesa na lista da revista americana Engineering News-Record

A Mota-Engil, a única empresa portuguesa a integrar o ranking da Engineering News-Record, que elenca as 250 maiores construtoras internacionais, ocupa, este ano, o 46º lugar, tendo subido cinco posições face ao ano anterior. Os dados são do ENR Top 250 International Contractors 2019. Mas o ranking global da construção, dominado por empresas chinesas, que asseguram sete nas dez primeiras posições da tabela, a Mota-Engil ascendeu ao 104ª posição.

São vários os rankings publicados pela revista americana, com base na faturação das maiores construtoras no mundo. A Mota-Engil, com os seus 300 milhões de euros de faturação em 2018, subiu quatro posições na tabela e é a 104ª no Top 250 Global Contractors. A China State Construction, a China Railway Group e a China Railway Construction Group são as três maiores, numa tabela onde as francesas Vinci e Bouygues, que ocupam, respetivamente, a sexta e a décima posição, e a espanhola ACS, no décimo lugar, são as únicas europeias no top 10.

Já o ranking das construtoras mais internacionalizadas é liderado pela espanhola ACS, de Florentino Perez, seguida da alemã Hochtief. Em terceiro surge a China Communications Construction Group, seguida da francesa Vinci, e da austríaca Strabag. Aqui a Mota-Engil surge em 46º lugar, sendo que mais de 80% do seu volume de negócios foi obtido nos mercados internacionais.

Além da sua boa performance nos dois rankings já referido, a construtora da família Mota destaca-se, ainda, pela entrada, pela primeira vez, num dos top 10 regionais: na tabelas das maiores empresas de construção na América Latina, a Mota-Engil ocupa a quinta posição. Por áreas de negócio, a construtora consegue, também, entrar pela primeira vez para os dez maiores do ranking, ficando em oitava posição no negócio do tratamento de lixos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de