Retalho Alimentar

My Auchan. “No futuro próximo (aberturas) serão no Porto”

Pedro Cid, CEO da Auchan Retail
Pedro Cid, CEO da Auchan Retail

Pedro Cid, CEO da Auchan Retail, admite que assegurar cobertura na Grande Lisboa poderá exigir 90 lojas. Até ao final do ano irão abrir "duas ou três"

A Auchan já tem uma estratégia definida para a sua expansão de rede. “Continuamos a abrir lojas de proximidade, as My Auchan, enquanto não tivermos Lisboa coberta”, depois será a vez do Porto, garante Pedro Cid, CEO da Auchan Retail, num encontro com jornalistas para a apresentação da marca com que a cadeia francesa vai passar a operar em Portugal. A partir desta quinta-feira será o adeus ao Jumbo e ao Pão de Açúcar e o olá à Auchan.

Auchan era já, de resto, a insígnia escolhida pelo retalhista para dar nome às lojas de proximidade, conceito que tem vindo a apostar. O arranque foi na Grande Lisboa onde a cadeia já tem 30 espaços My Auchan. A região devera receber “mais duas ou três lojas até ao final do ano”, sendo que a aposta será continuar a apostar na expansão da rede na região. “No futuro próximo será Porto”, frisou Pedro Cid, sem adiantar uma data. Um conceito onde a cadeia também quer estender a mancha de cobertura através do franchising, quando até recentemente, essa opção estava apenas disponível para a marca Pão de Açúcar.

My Auchan

Mas só depois de Lisboa estar coberta, diz o responsável. Ter Lisboa coberta significa quantas lojas ao certo? “80 a 90 lojas em Lisboa”, atira Pedro Cid. Uma aposta que poderá exigir um investimento entre 45 a 50 milhões de euros.

Mas não é só neste formato de pequena dimensão que a cadeia está a apostar. Paço de Arcos irá receber o primeiro hipermercado com a nova insígnia Auchan, tal como avançou em abril o Dinheiro Vivo, estando ainda a retalhista a investir entre 18 a 19 milhões de euros no novo hipermercado até 2022 a abrir em Cascais, integrado num novo projeto imobiliário a ser preparado para a zona onde está implementado o atual hiper da cadeia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Portugal entre os países europeus que ficaram mais desiguais

Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Portugal entre os países europeus que ficaram mais desiguais

Angel Gurria, secretário-geral da OCDE. Fotografia: EPA/Mario Guzmán

OCDE mais pessimista. Sinais vermelhos para a economia

Outros conteúdos GMG
My Auchan. “No futuro próximo (aberturas) serão no Porto”