Empresas

Nascimento de empresas atinge máximo de uma década

Construção

Os setores dos serviços, da construção e dos transportes são os principais responsáveis por este crescimento no número de novas empresas.

Em janeiro foram criadas 6.195 novas em Portugal, o maior número registado num único mês nos últimos 10 anos. Apesar se este ser o mês em que habitualmente são criadas mais empresas, o número recorde representa um crescimento de 15,2% face ao período homólogo, revela Barómetro Informa D&B referente a janeiro de 2019.

O setor dos serviços foi onde mais novas empresas nasceram (2.033), seguindo da construção, com 822 novas empresas. Relativamente a janeiro de 2018, também os transportes foram um setor onde o número de constituições de empresa mais cresceu.

O tecido empresarial português está em transformação e um dos setores que mostra maior recuperação, segundo o barómetro, é o da construção que terminou 2018 com 4.264 novas empresas, um crescimento superior a 20% face ao ano anterior. O dinamismo manteve-se no primeiro mês de 2019, com um crescimento de 46,3% relativamente a janeiro de 2018.

A construção entrou em queda acentuada em 2008, altura em que a constituição de novas empresas diminui significativamente, ao mesmo tempo que aumentavam os encerramentos e insolvências no setor. Os encerramentos de empresas chegaram até a superar os nascimentos em 2012.

No primeiro mês do ano, os encerramentos mantiveram-se em linha com os valores do período homólogo de 2018, registando apenas mais 0,6% de empresas a fechar portas. As insolvências continuam a diminuir, com janeiro a registar 179 insolvências, menos 25,1% do que no período homólogo. O rácio entre nascimentos e encerramentos dos últimos 12 meses é de 2,4.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Nascimento de empresas atinge máximo de uma década