aviação

NAV investe 103,8 milhões para renovar controlo de tráfego

NAV

Só o novo sistema de controlo de tráfego aéreo custará 84,7 milhões de euros

O plano de modernização do controlo de tráfego aéreo em Lisboa está traçado e envolve um pacote de 103,8 milhões de euros. Ao novo sistema de controlo, que surge para aumentar a capacidade aérea na Portela, juntam-se a remodelação da sala de operações e uma nova torre de controlo, detalhou a NAV, no dia em que apresentou o sistema contratado há um ano.

O projeto TOPLIS, tem como maior investimento a renovação do sistema de controlo. Chama-se Top Sky e vai ter um custo total de 84,7 milhões de euros, sendo o principal investimento feito nos primeiros três anos – 10 milhões em 2018, 20 milhões em 2019 e 27 milhões em 2020. A partir daí, serão 8 milhões em 2021, 6 milhões em 2022 e 2023 e outros 7 milhões de euros em 2024.

O novo sistema de gestão do espaço aéreo foi contratado há um ano, quando o governo garantiu a entrada na aliança COOPANS, o grupo a que Portugal passa a fazer parte para ter um sistema de controlo mais moderno e que coloca na reforma o velhinho ATM, que deixou de dar resposta ao acréscimo de tráfego da Portela e que, além disso, seria insuficiente para garantir a coordenação da pista do aeroporto de Lisboa e da base aérea do Montijo, quando o plano complementar para extensão do aeroporto ganhar asas.

Mas o plano traçado para 2018-2024 passa ainda por um investimento de 19,1 milhões, que envolve a gestão do sistema TopSky ATC para a gestão do tráfego aéreo na Região de Informação de Voo de Lisboa, bem como o sistema TopSky TWR a adoptar nas Torres de Controlo de Lisboa, Porto, Faro, Cascais, Montijo, Funchal e Porto Santo, bem como remodelação da sala de operações e construção de uma nova torre de controlo em Lisboa e no Funchal.

A NAV assume que o plano de extensão, que culminará com o projeto que ligará o aeroporto da Portela ao Montijo, vai obrigar a um longo trabalho de preparação ao longo dos próximos anos. O sistema deverá entrar em operações em novembro de 2020, para já, a NAV avança com uma fase de testes, que permitirá a formação de novas equipas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

Ministro das Finanças, Mário Centeno, na Católica Porto Business School. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

Mário Centeno quer mais exigência nos benefícios fiscais

Outros conteúdos GMG
NAV investe 103,8 milhões para renovar controlo de tráfego