"Navegadores" portugueses chegam a Paris com uma loja de luxo

A primeira Phygital Concept no mundo abre em Paris com mais de 80 marcas de luxo, 'premium' luxo e moda 100% portuguesas.

A marca eNeNe - Novos Navegadores, fundada por Carlos Sereno e Luís Filipe Neto prepara-se para uma nova "viagem", uma loja que descrevem como "a primeira Phygital Concept em Paris e no mundo", que tem como tema único "os talentos portugueses", mostrados através do conceito "phygital", uma mistura entre físico e digital.

A loja, que será inaugurada a 8 de fevereiro, inscrita como um "showroom", vai reunir "mais de 80 marcas de luxo, 'premium' luxo e moda 100% portuguesas", e tem como objetivo "oferecer uma experiência cultural única", revela Carlos Sereno, lembrando que por se tratar de um 'showroom', "só entra quem aceder identificar-se após descarregar a aplicação que os irá apoiar na visita, oferecida por dois colaboradores que estarão à entrada".

"É um showroom revolucionário que é inédito mundialmente, com uma nova proposta de experiência ao cliente de retalho, a que chamamos de 'phygital concept': é uma mistura de físico e digital e vai ser mesmo uma das nossas entidades em termos de ADN da marca", afirmou, salientando que "vai ser a loja mais 'hype' de Paris", no número 24 da rue du Temple, "no centro do bairro mais 'trendy' e 'arty'" da capital francesa, "que é o Marais", onde passam anualmente "mais de 32 milhões de visitantes".

O "phygital concept" vai cruzar o espaço físico com o 'e-comércio': a loja não vai ter preços visíveis nem caixas registadoras, porque os produtos vão estar identificados com códigos QR com cinco cores correspondentes a uma gama de preços, e será o cliente a digitalizar esse código no seu 'smartphone', onde terá toda a informação disponível sobre o produto.

A compra poderá ser finalizada no telemóvel, "a qualquer hora e em qualquer lugar", ou na própria loja com a ajuda de "conselheiros" munidos de um 'smartphone', todos lusófonos e vestidos com um macacão alta-costura assinado pelo 'designer' de moda Luís Carvalho.

"A ideia é propor um percurso 'seamless', ou seja, minimizar ao máximo as interações do cliente até à compra. Por exemplo, num 'site', o cliente tem a identificação, o cesto das compras, depois paga. Nós queremos diminuir todas estas etapas e fazer com que o cliente só tenha de fazer o 'scanner' do produto, pôr no cesto, comprar e ir embora", acrescentou o empresário.

A escolha de Paris também não foi ao acaso. Apesar dos dois empresários viverem na capital francesa, a escolha não foi emocional. "Queríamos muito abrir um espaço assim para apoiar e mostrar o máximo dos talentos portugueses, que têm muito para ensinar ao mundo nas mais diversas áreas. No início pensamos em três localizações, Nova Iorque, Londres e Paris. E, a escolha recaiu na última, porque verificamos que muitos dos grandes nomes da moda e luxo estão a sair dos EUA em protesto com as medidas de Donald Trump, e também de Londres, por causa do Brexit. Logo, a cidade eleita só poderia ser Paris", disse Carlos Sereno.

A loja, com 120 metros quadrados, vai ter diferentes espaços dedicados à tecnologia, à música, à joalharia, às multimarcas e aos criadores portugueses de moda, como Luís Buchinho, Anabela Baldaque, Story Tailors e Luís Carvalho. Também foi feita uma parceria com a Vista Alegre, que cedeu duas peças exclusivas da coleção de 2018 e "que só estarão disponíveis e só podem ser compradas na Phygital Concept", a lâmpada "Lisbon Titles" e um prato "calendário 2018".

O investimento inicial foi de cerca de três milhões de euros, e os responsáveis admitem um equilíbrio de contas dentro de um ano. Os primeiros talentos portugueses que estarão presentes na Phygital Concept, resultaram do contacto direto dos dois empresários. "Durante seis meses contactamos com diferentes nomes da moda e luxo portugueses para estabelecer uma parceria. Resultou muito bem, e neste momento já temos uma lista de espera para entrarem novos nomes", adiantou.

Carlos Sereno frisa ainda que a ideia não é apenas divulgar e mostrar nomes já consagrados. "Queremos dar espaço também aos novos, nomes ainda desconhecidos, mas que são verdadeiros talentos. É importante valorizar as pessoas que estão em Portugal. Portugal sem os seus fornecedores não é nada. Em todos os setores, seja a música, gastronomia, livraria, vamos poder ajudar as pessoas a estar presentes, a fazer a promoção dos produtos na nossa loja como se fôssemos um cantinho de Portugal aqui em Paris", concluiu o empresário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de