Navigator arrenda terras em Espanha para ter mais madeira

Empresa ainda liderada por Diogo da Silveira contraria restrições em Portugal com aposta no país vizinho. Também está de olho nas palhinhas.

A Navigator vai arrendar terras em Espanha para poder ter mais madeira. A papeleira comunicou aos acionistas que Galiza e Andaluzia são as duas regiões escolhidas para este segmento de mercado e, deste modo, contrariar as restrições impostas ao eucalipto no mercado português.

"Por se situar a uma grande proximidade e apresentar características, em termos de terrenos florestais muito semelhantes ao Norte de Portugal, a Galiza foi alvo, em 2018, de um projeto específico", refere a empresa no relatório e contas de 2018, citado esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios.

A aposta em Espanha tinha sido anunciada em agosto de 2017 por Diogo da Silveira, presidente executivo da Navigator. O executivo será substituído no cargo por João Castello Branco a partir de abril.

No mesmo documento, a Navigator assume que está à procura de novos segmentos de negócio, tendo em conta "uma procura cada vez maior por produtos alternativos ao plástico". Começou, por isso, a estudar algumas possibilidades, entre as quais se incluem copos descartáveis, palhinhas, cotonetes e chupa-chupas em papel. A venda destes produtos em plástico será banida em Portugal a partir do segundo semestre de 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de