Coronavírus

Nestlé garante salário de funcionários em casa pelo menos por três meses

Edifício-sede da Nestlé Portugal fica em Linda-a-Velha. 
(Reinaldo Rodrigues/Global imagens)
Edifício-sede da Nestlé Portugal fica em Linda-a-Velha. (Reinaldo Rodrigues/Global imagens)

Os funcionários que estiverem à frente das operações vão receber “um apoio financeiro adicional”, cujo montante não foi revelado.

A Nestlé Portugal vai garantir o emprego e salário dos trabalhadores impedidos de exercer funções devido à pandemia covid-19, avançando ainda com um “apoio financeiro adicional” para os que se encontram à frente das operações.

“A Nestlé Portugal comunicou hoje aos seus colaboradores um conjunto de medidas de apoio face à situação delicada e de exceção que vivemos. Entre estas medidas está a garantia – por um período mínimo de 12 semanas – do emprego e do salário de todos os colaboradores que estão temporariamente impedidos de exercer as suas funções, quer por cumprimento das diretivas das autoridades de saúde, quer por iniciativa da empresa para proteção dos seus colaboradores”, lê-se numa informação a que a Lusa teve acesso.

Por outro lado, será atribuído a todos aqueles que estão à frente das operações “um apoio financeiro adicional”, cujo montante não foi revelado, e a garantia de que as prestações da Segurança Social continuarão a ser complementadas para todas as pessoas que as estão ou venham a receber, “assegurando a manutenção dos rendimentos neste período”.

A par destas medidas, a Nestlé está a desenvolver várias iniciativas ligadas à saúde e bem-estar, com destaque para os serviços médicos, que continuam a atender os trabalhadores da companhia.

“Além de reconhecer os seus colaboradores pelo esforço extra de manterem ativa a nossa cadeia de produção e distribuição em clima de crise sanitária, a Nestlé não pode deixar de agradecer e reconhecer o esforço de todos os seus parceiros de negócio, desde as matérias-primas aos materiais de embalagem, desde os serviços de telecomunicações aos transportes, a todos eles o nosso respeito e admiração”, concluiu.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Centros comerciais e Lojas do Cidadão em Lisboa só reabrem a 05 de junho

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

portugal covid-19 portugal coronavirus

1383 mortos e 31946 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Nestlé garante salário de funcionários em casa pelo menos por três meses