Empresas

Stranger Things ajudam a impulsionar lucros trimestrais da Netflix

Netflix. (REUTERS/Wolfgang Rattay)
Netflix. (REUTERS/Wolfgang Rattay)

Os lucros da plataforma de streaming subiram no último trimestre numa altura em que a Netflix lançou novas temporadas de séries como Stranger Things.

Depois de um segundo trimestre abaixo das expectativas, o verão foi sinónimo de mais subscritores e um maior resultado líquido para a plataforma de streaming Netflix. No terceiro trimestre do ano, a empresa norte-americana captou mais 6,8 milhões de subscritores, dos quais 520 mil estão em solo americano, escreve o The New York Times.

Apesar de ser um sinal de recuperação – perdeu cerca de 126 mil clientes no início do ano – este número de subscritores fica ligeiramente abaixo das estimativas da própria Netflix, que previa captar sete milhões de novos clientes, dos quais 800 mil nos Estados Unidos.

Os lucros trimestrais da plataforma de streaming de vídeo aumentaram de julho a setembro, tendo superado a fasquia dos 665 milhões de dólares (na casa dos 601 milhões de euros no câmbio atual). Este resultado líquido superou as estimativas dos analistas, de acordo com o jornal norte-americano, que anteviam lucros de 470 milhões de dólares.

O período entre julho e setembro fica marcado pelo lançamento de novas temporadas de algumas séries, como é o caso da “Stranger Things” e “13 Reasons Why“.

Após a apresentação destes números, a Netflix acredita que está na direção certa para alcançar uma margem operacional de 13% no ano de 2019, de acordo com a Reuters. Ainda assim, a empresa continua a ter desafios pela frente. A forte concorrência é um deles, embora defenda que o lançamento de mais plataformas de streaming vai aumentar o interesse dos clientes por este mercado.

“Na nossa visão, o resultado provável do lançamento destas novas plataformas vai ser acelerar a mudança da televisão linear para um consumo de entretenimento on-demand“, diz a Netflix numa carta aos investidores, citada pela agência de informação.

A Disney+, um serviço de streaming da Disney que vai contar com filmes e séries da Disney, como a “Guerra das Estrelas”, vai arrancar em novembro. Também para o próximo mês está previsto o lançamento de um serviço de vídeo mais pequeno por parte da Apple, que vai contar com uma programação original.

Nestes três últimos meses do ano, a Netflix deverá lançar a terceira temporada da série “The Crown” e o filme “The Irishman”, de Martin Scorsese. As expectativas da empresa apontam para que, até ao final do ano, consiga captar 7,6 milhões de novos subscritores, sendo que os analistas citados pela Reuters estimam 9,4 milhões de novos clientes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

O ensino profissional é uma das áreas em que Portugal se posiciona pior na tabela do IMD World Talent Ranking 2019. Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal é 23º no ranking mundial de talento. Caiu seis posições

Foto: D.R.

TAP soma prejuízos de 111 milhões até setembro. E vai contratar mais 800 pessoas

Outros conteúdos GMG
Stranger Things ajudam a impulsionar lucros trimestrais da Netflix