Emprego

Nike aumenta 7 mil funcionários após críticas de disparidades salariais

Girls_nike

Mudanças surgem depois de um grupo de mulheres ter feito circular um inquérito sobre políticas salariais na empresa

A Nike vai aumentar os salários a mais de 7 mil funcionários e mudar a forma como atribui os bónus anuais depois de críticas a disparidades salariais na companhia, noticiou a CNBC.

A medida da marca desportiva abrange cerca de 10% da força de trabalho (de ambos os sexos) que vão ver os seus salários ajustados para assegurar pagamentos e compensações competitivas para quem executa as mesmas funções em todo o mundo, segundo uma comunicação interna a que a CNCB teve acesso.

“Com as movimentações do talento interno, e as exigências de um mercado dinâmico, analisamos os salários todos os anos. Este ano realizamos uma análise mais profunda de todos os papéis, a todos os níveis a nível global”, segundo a nota, citada pela CNBC. Os prémios serão a partir do ano fiscal de 2019 baseados no desempenho global da empresa, em vez de uma combinação que inclui desempenho individual e da equipa.

A mudança de política salarial surge depois de na primavera um grupo de mulheres ter feito circular um inquérito informal que analisava as disparidades nos salários e nas promoções na companhia. Situação que levou à demissão de alguns gestores seniores. Em maio, o CEO Mark Parker pediu desculpa aos funcionários por cultivar uma cultura corporativa que exclui alguns dos seus funcionários e que não levava a sério queixas sobre conduta.

As alterações estão a ser vistas como a mais recente tentativa da Nike de melhorar a sua cultura corporativa para as mulheres. A empresa nomeou Amy Montagne vice-presidente e diretora-geral das categorias globais e Kellie Leonard como responsável pela diversidade e inclusão.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Estado já concedeu quase 20 mil milhões à banca

Isabel dos Santos

Isabel dos Santos nega processo a Presidente angolano

( Pedro Rocha / Global Imagens )

Défice atinge 1,9% até junho. Meta do governo é de 0,7%

Outros conteúdos GMG
Nike aumenta 7 mil funcionários após críticas de disparidades salariais