Automóvel

Nissan chama 150 mil carros à oficina

Fotografia: José Luis Gonzalez/Reuters
Fotografia: José Luis Gonzalez/Reuters

A Nissan está a viver uma fase difícil. A fabricante foi atingida nos últimos meses por um escândalo relacionado com a inspeção dos seus carros

A Nissan, atingida nos últimos meses por um escândalo relacionado com a inspeção dos seus veículos no Japão, anunciou ter descoberto novos problemas que obrigam a chamar cerca de 150 mil viaturas à oficina.

Esta é mais uma má notícia para o fabricante nipónico, que está a passar por uma fase difícil, com a prisão, em 19 de novembro, de Carlos Ghosn, demitido da presidência do conselho de administração por suspeita de falsificação de informação financeira.

Ghosn é suspeito de não ter declarado rendimentos no valor de cerca de 38 milhões de euros (cinco milhões de ienes), que terá recebido entre 2011 e 2014.

Segundo a agência nipónica Kyodo, o ex-presidente da Nissan Motor terá também utilizado fundos da empresa japonesa para cobrir perdas de investimentos pessoais no valor de cerca de 13,2 milhões de euros.

No final de setembro, a Nissan adotou medidas para melhorar o processo de inspeção nas suas fábricas, admitindo graves deficiências.

Na altura, a empresa anunciou um investimento de “170 a 180 biliões de ienes nos próximos seis anos” (mais de 1,3 biliões de euros) nas medidas a aplicar.

No outono de 2017, a Nissan foi forçada a suspender temporariamente a produção no Japão e a chamar à oficina mais de um milhão de veículos devido a irregularidades na inspeção final dos seus carros.

Já este ano, no verão, a empresa deu conta da falsificação de valores nos testes para medir o consumo de combustível e as emissões de gases poluentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
Nissan chama 150 mil carros à oficina