Futebol

No Mundial da Rússia já há um ‘vencedor’: a Adidas

(AFP PHOTO / Adidas / Arsen Galstyan)
(AFP PHOTO / Adidas / Arsen Galstyan)

A Adidas vai equipar 12 equipas no Mundial 2018, superando a sua rival Nike que apenas veste 10 seleções.

O Mundial 2018 ainda não começou mas já há vencedores. E não, não estamos a falar de países. A Adidas lidera o Mundial com o patrocínio de 12 equipamentos, deixando para trás a rival Nike, que este ano vê o seu logo no peito de apenas 10 países, avança a Reuters esta quarta-feira.

Depois de a Nike ter equipado mais seleções pela primeira vez, no Brasil há quatro anos, a Adidas respondeu com o patrocínio de 12 das 32 equipas participantes, das quais a Alemanha, a Espanha e a Rússia. Este ano, a marca americana ‘perdeu’ a liderança, patrocinando apenas 10 equipamentos, incluindo Portugal, Brasil, França ou Inglaterra.

No entanto, o CEO da Adidas, Kasper Rorsted, não mostra grandes expectativas em relação ao impacto financeiro que o patrocínio terá este ano. “O Mundial de Futebol na Rússia comporta menos oportunidades financeiras que há quatro anos no Brasil”, afirmou. Em causa está o período de estagnação que a economia russa atravessa atualmente.

Apesar de o futebol permanecer como imagem de marca para a Adidas, desde o Mundial 2014, no Brasil, que as vendas cresceram a ritmo acelerado em áreas para além do ‘desporto-rei’.

Mas não só de equipamentos se faz o Mundial. Também as chuteiras têm um papel importante nos jogos. A Nike espera que 60% dos jogadores usem as suas botas, incluindo metade das equipas alemã e espanhola e 75% da equipa russa.

De fora ficam os iranianos. A marca americana confirmou à Reuters que nenhum dos jogadores da equipa vai usar Nike, depois da decisão de Donald Trump em ‘rasgar’ o acordo nuclear com o Irão.

Analistas afirmam que o Mundial 2018 pode fazer subir as receitas do grupo Adidas em 3 ou 4%, menos do que aconteceu em campeonatos anteriores, contudo estas alterações vão depender do progresso das várias equipas ao longo da competição.

A Adidas é um dos patrocinadores oficiais do Mundial 2018 e já o faz desde 1970. A marca já afirmou que vai manter o patrocínio até 2030 e que vai alargar a parceria com a Liga dos Campeões até 2021.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE, João Proença, durante a sua audição na Comissão de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa, 27 de fevereiro de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

ADSE já enviou novas tabelas de preços aos privados para negociação

Mario Draghi, Presidente do Banco Central Europeu. REUTERS/Kai Pfaffenbach

BCE discutiu pacote de medidas para estimular economia na reunião de julho

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Outros conteúdos GMG
No Mundial da Rússia já há um ‘vencedor’: a Adidas