Noruega recruta 5000 engenheiros

Petróleo vai continuar a chegar à Europa
Petróleo vai continuar a chegar à Europa

A Noruega irá recrutar cerca de 5000 engenheiros ao longo dos próximos dois anos para um mega projeto na indústria petrolífera.

De acordo com a InfoJobs, uma empresa de recrutamento online pertencente a um grupo escandinavo, neste e no próximo ano será “necessário preencher 5000 postos de trabalho para desempenhar várias especialidades” de Engenharia”.

Já existe, inclusive, uma empresa que está a tentar recrutar em Portugal. A Infojobs diz, em comunicado, que “várias empresas” o estão a fazer. “É o caso do Bergen Group Rosenberg, uma multinacional norueguesa especializada em produtos e serviços dedicados às indústrias marítimas, que tem várias ofertas exclusivas para Portugal.

Este grupo está localizado em Stavanger, no sudoeste da Noruega, também conhecida por ser a “capital petrolífera” do país escandinavo. A empresa está à procura de especialistas em engenharia, “nomeadamente Naval e Industrial”. “Um dos requisitos indispensáveis é o domínio da língua inglesa”. Existem dez postos de trabalho disponíveis na página dedicada a Portugal e dezenas de candidaturas.

O findajob.no, o site norueguês da Infojobs onde estão as 5000 propostas de emprego, refere que “a Noruega é vista, sobretudo, como um dos países mais caros para visitar”. “No entanto, se está a planear assentar aqui, as perspetivas são muito mais animadoras”, acrescenta.

Este anúncio de recrutamento de grandes dimensões surge na mesma semana em que a companhia aérea Norwegian (ASA) anunciou “o maior negócio da história da aviação europeia”. A companhia aérea de baixo custo norueguesa diz que irá comprar 222 aviões a estrear à Boeing e Airbus, por 16,5 mil milhões de euros.

O reino da Noruega é um dos países mais ricos do globo e a sua economia assenta na produção de petróleo. O fundo soberano norueguês, o veículo que serve para o país investir, é o maior do mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
2. Os telemóveis desvalorizam até 78% do investimento num ano

Burlas com SMS custam um milhão por ano aos consumidores

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

Austin, EUA

Conheça o ranking das cidades mais desejadas pelos millennials em 2020

Noruega recruta 5000 engenheiros