NOS e Vodafone interessadas no processo de compra da TVI junto da AdC e ERC

Grupo Impresa também apresentou as suas observações junto da Autoridade da Concorrência.

A NOS e a Vodafone constituíram-se como terceiros interessados no processo de compra da Media Capital pela Altice que está a ser analisado pela Autoridade da Concorrência. As duas operadoras deram também entrada com um pedido junto da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), regulador com parecer vinculativo no negócio, sabe o Dinheiro Vivo.

O grupo Impresa também apresentou as suas observações à operação de compra do grupo dono da TVI junto do regulador da Concorrência. "A Impresa confirma que apresentou as suas observações em resposta a um anúncio da Autoridade da Concorrência sobre o processo em causa", adianta fonte oficial do grupo dono da SIC ao Dinheiro Vivo.

"Somos contra interessados no processo. Sendo o operador que mais cresce em TV há mais de três anos, é natural que estejamos interessados no que que possa vir a acontecer ao grupo Media Capital", diz fonte da Vodafone ao Dinheiro Vivo.

Até ao momento não foi possível obter um comentário da NOS, mas o Dinheiro Vivo sabe que a operadora liderada por Miguel Almeida foi até ao momento juntamente com a Vodafone e a Impresa uma das três entidades que apresentou as suas observações à compra do grupo dono da TVI pela sua concorrente Altice, o grupo francês dono do Meo, junto da Concorrência.

Os interessados têm até esta segunda-feira para apresentar as suas observações à operação de mais 450 milhões de euros e que vai concentrar no Meo ativos como a TVI, a rádio Comercial e M80 ou a produtora televisiva Plural.

Os operadores também avançaram com pedidos junto da ERC, regulador que tem parecer vinculativo nesta operação. O regulador liderado por Carlos Magno confirmou ter recebido da operadora liderada por Miguel Almeida um pedido para ser parte interessado que irá ser analisado na próxima reunião de conselho, prevista para quarta-feira 6 de setembro, adiantou à Lusa. A operadora de Mário Vaz avançou com um pedido semelhante, sabe o Dinheiro Vivo.

Caso sejam aceites, os operadores têm acesso a mais informação sobre esta operação. Fontes ligadas ao processo ouvidas pelo Dinheiro Vivo lamentam a falta de informação na notificação do negócio feita pela Altice que classificam de "pobre", obrigando as partes interessadas a terem de fazer estudos, tendo apenas os donos do Meo de se defender.

A AdC foi notificada da operação de concentração a 11 de agosto e divulgou o anúncio do processo de análise em curso a 18 de agosto, três dias depois deu entrada na ERC um pedido de parecer na ERC, que é vinculativo e crucial para a decisão da AdC numa análise da operação que pode vir a ser simples ou seguir para investigação aprofundada.

Os pareceres dos dois reguladores são decisivos para que a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) possa proceder ao registo da Oferta Pública de Aquisição (OPA).

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de