direitos televisivos

NOS: “Não vamos adiantar verbas” ao Sporting

Bruno Fernandes, jogador do Sporting. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )
Bruno Fernandes, jogador do Sporting. ( Pedro Rocha / Global Imagens )

"Os pagamentos serão feitos nos momentos previstos", afirmou Miguel Almeida, presidente executivo da operadora.

“Não está nos planos antecipação de verbas (de patrocínio), nem de direitos (de transmissão dos jogos)”, ao Sporting, diz Miguel Almeida, CEO da NOS, quando instado sobre se a empresa estaria disponível para o fazer dada a atual financeira do clube.
A Nos tem um contrato de patrocínio com o clube de Alvalade, bem como para a transmissão dos jogos. Mas o CEO da NOS mostrou-se indisponível para antecipar eventuais verbas desse acordo. Os pagamentos serão feitos nos momentos previstos, diz.
Nos últimos dias, foi noticiado que o Sporting está a negociar um empréstimo de 65 milhões de euros junto do fundo de investimento Apollo (dono da seguradora Tranquilidade). Esta operação será feita com base na titularização das receitas de direitos televisivos da NOS, adiantou o jornal digital Eco.
Esta solução, a concretizar-se, será crucial para aliviar a situação financeira da SAD do Sporting, que revelou no final de fevereiro ter necessidades de tesouraria de 41 milhões de euros até junho. Sem esta verba, o Sporting corre o risco de falhar pagamentos a fornecedores, o que coloca em causa o cumprimento das regras de ‘fair-play’ financeiro e impede o clube de se inscrever nas competições europeias no final de março.
Até ao final de setembro de 2018, a SAD do Sporting recebeu mais de 205 milhões de euros do contrato com a NOS, entre pagamentos, adiantamentos ou créditos. O contrato assinado em 2015 envolve um montante total de 515 milhões de euros.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, e Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salários, crédito, moratórias e rendas. O que vai ajudar famílias e empresas

EPA/Enric Fontcuberta

Mais de 100 mil recibos verdes candidataram-se ao apoio à redução da atividade

A ministra da Saúde, Marta Temido.. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

295 mortos e 11 278 casos confirmados de covid-19 em Portugal

NOS: “Não vamos adiantar verbas” ao Sporting