Patrocínios

NOS reage a ataque a jogadores e nega intenção de rescindir com Sporting

Bruno Carvalho, presidente do SCP. Fotografia; ANTÓNIO COTRIM/LUSA
Bruno Carvalho, presidente do SCP. Fotografia; ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Operadora nega intenção de rescindir contrato com o Clube de Alvalade, informação avançada pelo O Jogo

A NOS já reagiu ao ataque de que foram alvo os jogadores e equipa técnica do Sporting na terça-feira na Academia do Sporting em Alcochete e nega estar a estudar rescindir patrocínio ao clube de Alvalade.

“A NOS está chocada e repudia os incidentes ocorridos ontem, os quais vêm ensombrar o desporto português e o futebol em particular”, diz a operadora em comunicado. “Acontecimentos tão graves como estes não se podem repetir, pelo que a NOS apela a todos aqueles que têm responsabilidades, diretas ou indiretas, no futebol português para que garantam que situações pouco dignificantes como esta não voltem a suceder”, continua a operadora. “Estamos confiantes de que estes incidentes darão origem a uma reação que levará à irradicação de todos os comportamentos inaceitáveis no desporto português”.

A operadora liderada por Miguel Almeida nega ainda a intenção de rescindir o contrato fechado com o clube de Alvalade em 2015 por 12,5 épocas, na ordem dos 515 milhões.

“A NOS aproveita para negar que, ao contrário da notícia veiculada no Jornal “O JOGO”, estaria a estudar a eventual rescisão do contrato com o Sporting Clube de Portugal”.

A reação da NOS chega depois de a Altice, concorrente e patrocinadora do FC Porto, já ter criticado o ataque aos jogadores e equipa técnica do clube de Alvalade.

É a primeira reação de um dos patrocinadores principais do Sporting que até ao momento se têm mantido silenciosos. Contactados pelo Dinheiro Vivo, Caixa Geral de Depósitos e Super Bock Group não quiseram comentar o assunto.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

CMVM: acesso da CTG a informação na EDP é questão societária

Vieira da Silva, ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social.  Foto: Tiago Petinga/LUSA

Governo aprova aumento extraordinário para 1,6 milhões de pensionistas

Mário Centeno com Pierre Moscovici, comissário europeu da Economia. Fotografia: REUTERS/François Lenoir

Bruxelas quer despesa a travar a fundo no orçamento de 2019

Outros conteúdos GMG
NOS reage a ataque a jogadores e nega intenção de rescindir com Sporting