airbnb

Nova Iorque quer proibir a Airbnb

Os críticos dizem que por causa da Airbnb, o número de apartamentos de renda acessível disponíveis para arrendar em Nova Iorque diminuiu muito.

A Airbnb pode ter os dias contados em Nova Iorque. Andrew Cuomo, governador da Grande Maçã, está prestes a aprovar uma lei que vai proibir definitivamente a empresa de operar na cidade.

A startup que permite o arrendamento de curto prazo através de uma aplicação está numa corrida contra o tempo para tentar travar a lei, e apresentou uma série de propostas para que as autoridades reconsiderem.

A Airbnb promete, por exemplo, criar um sistema de registo obrigatório para os arrendatários, para que seja possível controlar a oferta. A startup de São Francisco propõe ainda uma regra segundo a qual cada arrendatário só poderá disponibilizar uma casa na plataforma.

A Airbnb promete também partilhar os lucros com os donos das casas, e não apenas com quem as disponibiliza para arrendar, e garante que quer pagar impostos em Nova Iorque, cuja receita poderia ascender a 90 milhões de dólares por ano. A plataforma já formalizou acordos semelhantes em cidades como Paris.

Em declarações ao Financial Times, Linda Rosenthal, uma das signatárias da lei, sublinhou que as propostas da Airbnb “não são suficientes” e reforçou que “quem infringe a lei não pode fazer a lei”.

Os críticos da plataforma dizem que por causa do Airbnb, o número de apartamentos de renda acessível disponíveis para arrendar na cidade diminuiu muito desde que a empresa começou a operar.

Os sindicatos do setor da hotelaria de Nova Iorque, que têm lutado arduamente contra a plataforma, alegam ainda que a Airbnb não respeita a lei do alojamento aprovada em 2010, que proíbe os arrendamentos de curto prazo em Manhattan.

O governador de Nova Iorque terá de decidir se avança ou não com a lei até ao final da próxima semana. Caso a medida vá para a frente, os utilizadores que coloquem anúncios de casas para arrendar em Nova Iorque na plataforma passam a estar sujeitos a uma multa que pode chegar aos 7500 dólares.

Atualmente existem cerca de 46 mil casas disponíveis para arrendar em Nova Iorque através do Airbnb. A startup está avaliada em mais de 30 mil milhões de dólares, cerca de 27 mil milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

Humberto Pedrosa é o acionista do consórcio Gateway.

TAP: Humberto Pedrosa realça a não nacionalização da empresa

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

TAP: Sindicato do Pessoal de Voo espera que acordo proteja postos de trabalho

Nova Iorque quer proibir a Airbnb