Novo Banco: C2 Capital Partners garante que vai ser ouvida por gerir fundo que adquiriu créditos

Luís Filipe Vieira, Nuno Vasconcellos ou Bernardo Moniz da Maia são alguns nomes que a comissão de inquérito ao Novo Banco deverá ouvir na última semana deste mês, arrancando um conjunto de audições aos grandes devedores ao banco.

A participação na comissão de inquérito ao Novo Banco do Presidente do Conselho de Administração da C2 Capital Partners prende-se "em exclusivo" com o facto desta empresa gerir um fundo que adquiriu créditos ao banco, garante a sociedade.

Num esclarecimento à Lusa, a empresa presidida por Nuno Gaioso Ribeiro afirma que "a eventual participação do representante dessa sociedade gestora na CPI [comissão parlamentar de inquérito] do Novo Banco relacionar-se-á, em exclusivo, com o facto desta sociedade ter sob gestão um fundo de investimento alternativo especializado (FIAE), registado na CMVM [Comissão do Mercado de Valores Mobiliários], que adquiriu créditos ao Novo Banco".

Nuno Gaioso Ribeiro está entre os empresários que deverão ser ouvidos no final do mês, no parlamento, no âmbito das audições aos grandes devedores, na comissão de inquérito ao Novo Banco, avançou hoje a Lusa, indicando que também Luís Filipe Vieira, da Promovalor (e presidente do Benfica) vai ser chamado.

De acordo com a C2 Capital Partners, Nuno Gaioso Ribeiro participará na audição "exclusivamente como sociedade gestora de um fundo que adquiriu os créditos ao Novo Banco sobre o devedor mencionado", ou seja, sobre a Promovalor, liderada por Luís Filipe Vieira, explicou à Lusa fonte oficial da empresa.

A C2 Capital Partners diz, contudo, que "até esta data" não recebeu a convocatória para a audição parlamentar, acrescentando que tanto a empresa como Nuno Gaioso Ribeiro "sempre manifestaram integral disponibilidade para participar, informar e esclarecer tudo quanto a CPI do Novo Banco (ou qualquer outra entidade habilitada) entendesse relevante".

A sociedade gestora "cumpre e sempre cumpriu todas as suas obrigações de toda a espécie e natureza, não estando nem nunca tendo estado em incumprimento perante qualquer entidade", assegura.

Luís Filipe Vieira, Nuno Vasconcellos ou Bernardo Moniz da Maia são alguns nomes que a comissão de inquérito ao Novo Banco deverá ouvir na última semana deste mês, arrancando um conjunto de audições aos grandes devedores ao banco.

"Na última semana de abril começarão a ser ouvidos os grandes devedores do Novo Banco", adiantou à agência Lusa Fernando Negrão, presidente da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução.

Entre os nomes a ser ouvidos estão Luís Filipe Vieira (Promovalor) e Nuno Gaioso Ribeiro (C2 Capital Partners), Nuno Vasconcellos (Ongoing), João Gama Leão (Prebuild) e Bernardo Moniz da Maia.

"Algumas destas pessoas já foram contactadas e demonstraram total disponibilidade. Já com outros o contacto está a ser difícil, mas contamos que será levado a bom porto", disse ainda o social-democrata Fernando Negrão à Lusa.

Entre os grandes devedores do Novo Banco encontram-se a Martifer, o construtor José Guilherme, o empresário José Berardo ou ainda a Promovalor, liderada pelo presidente do Benfica Luís Filipe Vieira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de