aviação

Novo contrato de venda da TAP só “nas próximas três semanas”

Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens
Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

A ideia era assinar o novo contrato de venda da TAP até final de abril. Mas, afinal, só em meados de maio, afirmou Pedro Marques, esta terça-feira

Afinal não será este mês que o governo retoma 50% do capital da TAP. O memorando assinado em fevereiro ditava que a assinatura do contrato teria de ser feita até final de abril, mas Pedro Marques assegura agora que só será “nas próximas três semanas”. Ou seja, em meados de maio.

“Esperamos concluir estas negociações nas próximas três semanas. Efetivamente estivemos muito envolvidos na negociação. Estamos a trabalhar com tranquilidade nos documentos que enformarão a posição dos acionistas”, afirmou esta terça-feira, atirando as culpas do atraso ao governo anterior pela privatização fechada com a venda de até 64% do capital da companhia.

“O que estamos a fazer é a concretizar um memorando de entendimento muito importante. Assim, continuaremos a fazer o caminho. Pelo meio deste processo tivemos a decisão da ANAC relativa à fase de privatização decidida pelo governo anterior já demitido, essa decisão pôs quase globalmente em causa o processo de privatização”.

Referindo-se a um “trabalho intenso” que teve se ser realizado nos últimos meses, Marques diz que têm sido “semanas difíceis”, e que “deu muito trabalho à TAP as consequências daquela impreparação” deixada pelo processo de venda anterior.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: JOAO RELVAS / LUSA

Desemprego registado volta a crescer em agosto, supera 409 mil inscrições

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

Manuel Heitor, ministro do Ensino Superior.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Alunos vão pagar até 285 euros para ficar em hotéis e alojamento local

Novo contrato de venda da TAP só “nas próximas três semanas”