Centros Comerciais

Novo dono do Dolce Vita Ovar investe 2 milhões no shopping

Dolce Vita Ovar

Fotografia: D.R.
Dolce Vita Ovar Fotografia: D.R.

Objetivo do investimento em Ovar é transformar o centro comercial num “novo conceito de ‘vida lifestyle’, informa a White Sand Capital Portugal

A White Sand Capital Portugal, grupo internacional detido pelo magnata africano Nathan Kirsh, vai investir dois milhões de euros nos próximos 18 meses na remodelação do anteriormente insolvente centro comercial Dolce Vita Ovar, que adquiriu em março.

Em comunicado, o grupo destaca que “a aquisição do Dolce Vita Ovar e a sua renovação representam o início de um plano de investimentos da White Sand Capital Portugal nos setores do retalho e do lazer em Portugal”, sendo este ‘shopping’ “o primeiro de muitos outros centros que irão respirar uma nova vida”.

Segundo adianta, o objetivo do investimento em curso em Ovar é transformar o centro comercial num “novo conceito de ‘vida lifestyle’ – “inspirado na vida” e com “áreas mais amplas, zonas de contacto com a natureza e um ambiente onde cada um encontra o seu lugar” – de forma que se assuma como “um lugar central da região entre Porto e Aveiro”.

A concretizar ao longo dos próximos 18 meses, a remodelação do Dolce Vita Ovar visa “melhorar a experiência de compra focada no ‘customer care’, desporto, lazer e negócios” e incluirá o ‘rebranding’ (mudança de nome) do centro comercial.

O grupo adianta que o ‘shopping’ está atualmente “a negociar a presença de novas marcas, com o objetivo de alargar a oferta ao consumidor e integrar serviços de bem-estar e saúde”, sendo que, “a curto prazo, nas áreas exteriores, o grande terraço ao ar livre acolherá um ‘spot’ de alimentação e bebidas e serão criados três parques: infantil, ‘fitness’ e animal”.

Já nas áreas interiores, “a praça da alimentação será renovada, nascerá um ‘playground’ para crianças e serão disponibilizados novos espaços de estar e de WC”.

“Toda a área envolvente do Dolce Vita Ovar é única, com a natureza, a arena desportiva, a indústria e os bons acessos rodoviários. Quando visitámos Ovar pela primeira vez, ficamos impressionados com o incrível edifício do centro comercial e esse cenário envolvente. Com os excelentes lojistas âncora e as grandes oportunidades de melhoria, sabíamos que poderíamos causar um impacto positivo na oferta aos residentes de Ovar e de toda a área entre Porto e Aveiro”, afirma a administração da White Sand Capital Portugal, citada no comunicado.

Inaugurado em abril de 2007, já depois de a falida espanhola Chamartín ter comprado o negócio imobiliário do grupo Amorim, o Dolce Vita Ovar foi entretanto adquirido pelo grupo do empresário Nathan Kirsh no âmbito do processo de insolvência do ‘shopping’, requerido no início de 2018 pelo banco espanhol Abanca, que reclamava créditos de 21,8 milhões de euros.

A White Sand acabou por adquirir o centro comercial por sete milhões de euros, numa segunda tentativa de venda do empreendimento, sendo que em ambas foi o único interessado a apresentar propostas.

O ‘shopping’ dispõe de cerca de 65 lojas, distribuídas por uma área de cerca de 20 mil metros quadrados, integrando um hipermercado, uma área de restauração, uma sala de cinema e o maior ginásio com piscina interior de Ovar, além de um parque de estacionamento gratuito com mais de 1.300 lugares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Trabalhos de descarga de contentores no Porto de Sines, 12 de fevereiro de 2020. TIAGO CANHOTO/LUSA

Exportações com quebra de 17% na primeira metade do ano

Isabel Camarinha, líder da CGTP, fala aos jornalistas após audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, em Lisboa, 30 de julho de 2020. (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

CGTP. Governo nega complemento a quem esteve em lay-off sem justificação

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Novo dono do Dolce Vita Ovar investe 2 milhões no shopping