Tecnologia

Novos smartphones da Huawei perdem Facebook, WhatsApp e Instagram

Facebook Huawei

Gigante norte-americana junta-se a outras empresas no cumprimento do bloqueio à Huawei decretado pelo presidente dos EUA.

Todos os novos smartphones da Huawei vão deixar de ter instaladas de origem as aplicações Facebook, WhatsApp e Instagram. A novidade é revelada pela Reuters e é o mais recente ‘golpe’ sofrido pela gigante chinesa a propósito do bloqueio decretado pelos EUA.

O Facebook confirmou à Reuters que nos smartphones já existentes – os que estão nas mãos dos consumidores e em stock nas lojas – vão continuar a ter as três aplicações a funcionar em pleno.

A decisão da gigante das redes sociais acaba por ter um peso diferente daquela tomada pela Google. Isto porque mesmo não vindo instaladas de origem, os utilizadores vão poder continuar a instalar o Facebook, Instagram e WhatsApp assim que comprarem um equipamento novo da Huawei.

Em resposta, a Huawei garante que “os smartphones que já foram vendidos ou estão em stock permitem que os utilizadores façam download e usem a aplicação do Facebook/WhatsApp, entre outras, normalmente”

Leia também | 35% dos smartphones vendidos em Portugal são da Huawei

Já a decisão da Google, que envolve grandes atualizações de software ao nível do sistema operativo, pode vir a ter um impacto direto inclusive nos smartphones da marca chinesa que já estão nas mãos dos consumidores.

Recorda-se que até 19 de agosto a situação deverá manter-se inalterada para os utilizadores de smartphones Huawei, pois foi dado um período de ‘tréguas’ de 90 dias ao bloqueio para que as empresas norte-americanas possam ajustar a sua estratégia relativamente à empresa chinesa.

O bloqueio dos EUA à Huawei pode vir a ter um impacto nas vendas de smartphones da empresa a nível global. Em Portugal, o impacto na venda de smartphones só deverá acontecer no Natal.

* Artigo atualizado com a reação oficial da Huawei

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-diretor das Grandes Empresas da Caixa Geral de Depósitos, José Pedro Cabral dos Santos na II comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. MÁRIO CRUZ

Cabral dos Santos apresenta carta a desmentir Berardo sobre créditos na CGD

Outros conteúdos GMG
Novos smartphones da Huawei perdem Facebook, WhatsApp e Instagram