Irlanda

O Big Mac já não é só da McDonald’s. Saiba porquê

Fotografia: FlickR
Fotografia: FlickR

Cadeia de fast food irlandesa ganhou o direito a usar o nome do famoso hambúrguer da McDonald's na União Europeia.

Era David contra Golias, versão cadeias de fast food. Tal como na lenda bíblica, o gigante voltou a ser derrotado. A McDonald’s perdeu uma batalha legal contra a Supermac’s, uma cadeia de comida rápida irlandesa.

O Instituto de Propriedade Intelectual da União Europeia deu razão a Pat McDonagh, um empresário irlandês que contestava o uso exclusivo da marca registada “Big Mac” por parte da maior cadeia de fast food do mundo.

Leia também: Os truques da McDonald’s para o fazer voltar lá

“É uma vitória para todos os pequenos negócios. Evita que as grandes empresas açambarquem marcas registadas sem que tenham a intenção de usá-las”, afirmou Pat McDonagh, citado pelo jornal britânico The Guardian.

Por causa da marca registada pela McDonald’s, a Supermac’s não podia abrir mais restaurantes fora da Irlanda, porque a gigante norte-americana alegava que os consumidores poderiam confundir “Supermac” com “Big Mac”. Mas o Instituto Europeu considerou que o McDonald’s, que registou o Big Mac em 1996, não provou dar uso genuíno à designação, nem como hambúrguer nem como restaurante. O McDonald’s ainda pode recorrer da decisão.

Leia também: McDonald’s mais bonito do mundo fica no Porto

Pat McDonagh abriu o primeiro Supermac’s em 1978 em Ballinasloe, na Irlanda. Hoje conta com 106 restaurantes da marca. O nome da cadeia teve origem na alcunha que McDonagh tinha quando era um jovem atleta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
O Big Mac já não é só da McDonald’s. Saiba porquê