Prémio Inovação NOS

“O caminho a percorrer pelo tecido empresarial ainda é longo”

NOS

João Ricardo Moreira faz parte do júri deste prémio. A inovação já está a ser feita por muitas empresas, mas ainda há muito por fazer, defende.

Administrador da NOS, João Ricardo Moreira faz parte do júri deste prémio. A inovação já está a ser feita por muitas empresas, mas ainda há muito por fazer, defende.

Em que medida iniciativas como o Prémio Inovação NOS ajudam a inovação em Portugal?

Este prémio funciona como uma montra à escala nacional do que de melhor e mais inovador se faz em Portugal. A NOS encara a inovação de forma colaborativa e sabemos que é diariamente e no seio do tecido empresarial que ela surge e é aplicada.

Em sua opinião, a maioria das empresas em Portugal já despertou para a importância da inovação?
As empresas nacionais estão despertas para a importância da inovação e, embora existam já notáveis exemplos de culturas organizacionais promotoras da inovação, o caminho a percorrer pela generalidade do tecido empresarial ainda é longo.

E porque é que não inovam mais?
A inovação desenvolvida pelas empresas nacionais é bastante significativa. A cultura empresarial e a qualificação do capital humano tem permitido assistir a uma evolução muito positiva e este prémio foi criado precisamente para dar visibilidade a estes exemplos tão meritórios e que, muitas vezes, não têm a notoriedade ou o reconhecimento merecidos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Antonoaldo Neves EPA/GUILLAUME HORCAJUELO

TAP contrata mil tripulantes, traz 37 aviões novos e liga o Whatsapp (de graça)

Fotografia: João Girão/Global Imagens

Autoeuropa pode parar a qualquer momento por falta de espaço para os carros

gaspar fmi contas públicas défice dívida

FMI. Dívida mundial atinge máximo histórico de 162 biliões de euros

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
“O caminho a percorrer pelo tecido empresarial ainda é longo”