Prémio Inovação NOS

“O caminho a percorrer pelo tecido empresarial ainda é longo”

NOS

João Ricardo Moreira faz parte do júri deste prémio. A inovação já está a ser feita por muitas empresas, mas ainda há muito por fazer, defende.

Administrador da NOS, João Ricardo Moreira faz parte do júri deste prémio. A inovação já está a ser feita por muitas empresas, mas ainda há muito por fazer, defende.

Em que medida iniciativas como o Prémio Inovação NOS ajudam a inovação em Portugal?

Este prémio funciona como uma montra à escala nacional do que de melhor e mais inovador se faz em Portugal. A NOS encara a inovação de forma colaborativa e sabemos que é diariamente e no seio do tecido empresarial que ela surge e é aplicada.

Em sua opinião, a maioria das empresas em Portugal já despertou para a importância da inovação?
As empresas nacionais estão despertas para a importância da inovação e, embora existam já notáveis exemplos de culturas organizacionais promotoras da inovação, o caminho a percorrer pela generalidade do tecido empresarial ainda é longo.

E porque é que não inovam mais?
A inovação desenvolvida pelas empresas nacionais é bastante significativa. A cultura empresarial e a qualificação do capital humano tem permitido assistir a uma evolução muito positiva e este prémio foi criado precisamente para dar visibilidade a estes exemplos tão meritórios e que, muitas vezes, não têm a notoriedade ou o reconhecimento merecidos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A tecnológica liderada por José Neves continua a apostar em Portugal e abriu um novo escritório em Portugal, desta vez em Braga. REUTERS/Toby Melville

Farfetch dispara na estreia em bolsa

( Pedro Rocha / Global Imagens )

Défice atinge 1,9% até junho. Meta do governo é de 0,7%

Isabel dos Santos. Fotografia: Ed Cropley/Reuters

Isabel dos Santos processa Presidente angolano

Outros conteúdos GMG
“O caminho a percorrer pelo tecido empresarial ainda é longo”