Oficial. Concorrência leva compra da Cemusa pela JC Decaux para investigação aprofundada

Empresa comprou Cemusa por 80 milhões
Empresa comprou Cemusa por 80 milhões

É oficial. A Autoridade da Concorrência vai mesmo levar a compra da Cemusa pela JC Decaux para investigação aprofundada.

A confirmação veio hoje por comunicado do regulador, dando conta da decisão de levar a operação para uma segunda fase de investigação.

Desde maio que a compra da Cemusa pela JC Decaux estava a ser avaliada pelo regulador que considerou a “operação em causa suscita sérias dúvidas” ao nível da concorrência do sector de outdoor em Portugal. Trata-se da concentração de duas das maiores empresas de publicidade exterior no mercado nacional.

Saiba mais sobre este negócio aqui e aqui

“Não se pode excluir que a operação seja passível de resultar em entraves significativos à concorrência efectiva nos potenciais mercados relevantes da oferta de espaço para colocação de publicidade exterior ou da oferta de espaço para colocação de publicidade em mobiliário urbano, atendendo ao risco de efeitos anticoncorrenciais unilaterais decorrente do aumento do grau de concentração,da proximidade concorrencial entre as empresas participantes na operação e das barreiras à entrada e à expansão já existentes, que poderão ser agravadas pela operação em causa”, considerou o regulador.

O negócio entre dois dos operadores mais relevantes no mercado português tem gerado preocupação no mercado. Tanto a MOP, operador de outdoor, como associações das agências de meios (APEME), anunciantes e das empresas de publicidade exterior (APEPE) manifestaram-se contra esta concentração.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Não conseguiu validar as faturas para o IRS? Contribuintes têm mais um dia

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva (C), acompanhada pelo secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional, Miguel Cabrita(D) e pela secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdadepela (D), Rosa Monteiro, durante a reunião da Comissão Permanente de Concertação Social, em Lisboa, 26 de fevereiro de 2020. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo propõe licença paga até um ano a part-timers com filhos

O ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Novo Banco: Estado como acionista só dilui posição do Fundo de Resolução

Oficial. Concorrência leva compra da Cemusa pela JC Decaux para investigação aprofundada