Telecomunicações

Oi arranca na segunda-feira com programa de acordo com pequenos credores

Fotografia: Nacho Doce/Reuters
Fotografia: Nacho Doce/Reuters

Programa vai permitir antecipar até 90% dos créditos até 50 mil reais, antes da aprovação do Plano de Recuperação judicial

A Oi começa na próxima segunda-feira com o programa de acordo com os pequenos credores, comunicou esta sexta-feira ao mercado a operadora brasileira que tem a portuguesa Pharol como maior acionista.

O programa prevê que no caso de credores com montantes cujo crédito for inferior ou igual a 50 mil reais (cerca de 13,4 mil euros) a “antecipação, pelo Grupo Oi, de “de 90% do valor objeto do programa, mediante a aceitação do acordo pelo Credor Oi no prazo e nas condições previstos no Programa para Acordo com Credores”. Os restantes 10% do crédito remanescente serão recebidos após a homologação do Plano de Recuperação Judicial.

O credor cujo crédito for superior a 50 mil reais “também terá o direito de participar do Programa para Acordo com Credores”, informa operadora brasileira. Neste caso, “receberá uma antecipação de 50 mil reais, mediante a aceitação do acordo pelo Credor Oi no prazo e nas condições previstos no Programa para Acordo com Credores” e o remanescente será pago após a aprovação do Plano de Recuperação Judicial.

“O Programa para Acordo com Credores beneficiará os Credores Oi participantes na medida em que possibilitará a antecipação de parte do valor objeto do programa”.

O Plano de Recuperação Judicial só poderá avançar depois de aprovado em assembleia geral de credores da operadora brasileira. Ainda não foi fechada uma data para esta assembleia, embora a Oi já tenha apontado setembro como uma possível data.

A Oi tem uma dívida global de 65,4 mil milhões de reais, mais de 17 mil milhões de euros, havendo vários credores nacionais, entre os quais os detentores de obrigações da PT Finance, que em julho do ano passado viram falhar o reembolso de 231,2 milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estações do Metro do Porto não têm cancelas, o que dificulta o controlo da validação dos passes. ( Igor Martins / Global Imagens )

Metro do Porto e Carris reforçam fiscalização em ano de novos passes

Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

Bancos que ajudaram Concorrência mais vulneráveis a pedidos de indemnização

Foto: REUTERS/Leah Millis

“Zuck está sentado em montanha de dados pessoais”. E segue-se “mudança radical”

Outros conteúdos GMG
Oi arranca na segunda-feira com programa de acordo com pequenos credores