Telecomunicações

Oi. Programa de credores retoma quinta-feira. Portugueses abrangidos

Operadora brasileira Oi

Processo de agendamento arranca esta semana e deverá decorrer até 30 de novembro. Credores deverão ficar atentos à plataforma.

A operadora Oi vai retomar o programa para acordo com credores (PAC) com créditos até 50 mil reais e vai incluir os credores portugueses com obrigações PT Finance/Oi que terão de 16 a 30 de novembro para formalizar o acordo, confirmou ao Dinheiro Vivo fonte oficial da companhia brasileira.

“O programa retoma de 16 a 30 de novembro só para os credores inscritos na plataformas até 16 de outubro”, adianta fonte oficial da Oi. Até 16 de outubro, 7.600 obrigacionistas fizeram registo na plataforma, tendo a Oi formalizado acordo com 4.500 até 6 de novembro, adianta a mesma fonte da operadora.

A Oi não adianta que montante já terá sido pago aos obrigacionistas nacionais, mas fontes ouvidas pelo Dinheiro Vivo, admitem que entre 15 a 20 milhões já terão sido pagos através deste programa.

Os obrigacionistas da PT Finance/Oi que não conseguiram formalizar o acordo até 6 de novembro ou no centro de atendimento Amoreiras ou junto dos bancos, através de um “acordo expedito”, vão ter agora numa nova oportunidade para o fazer.

O PAC prevê o pagamento de 90% de 13 mil euros – ou seja, recebem de imediato 11.991,60 euros -, sendo os restantes 10% pagos 15 dias depois da assembleia geral de credores da Oi, agendada para 7 de dezembro.

O que devem fazer os credores?

Nesta nova fase, a formalização do acordo deverá ser apenas feita junto do centro de atendimento das Amoreiras. Os obrigacionistas devem manter-se atentos à plataforma criada pela Oi, para que, mal abra novamente o processo de agendamento, o que deverá ocorrerna quinta-feira, possam marcar dia/hora para formalizar o acordo. Sem um agendamento marcado não serão atendidos no centro de atendimento nas Amoreiras.

O PAC foi criado especificamente para responder ao caso dos pequenos credores da Oi. A companhia fechou acordos com cerca de 27 mil credores, num total de 196 milhões de reais, ou seja, cerca de 51,2 milhões de euros, revelou a Oi sem precisar que montante é referente aos credores nacionais.

Ricardo Candeias aponta que dos cerca de 500 obrigacionistas já representados pela sociedade Candeias & Associados “já receberam valores da Oi de cerca de 5,5 milhões de euros”.

Do total de cerca de 2 mil que, segundo diz, já fecharam acordo “cerca de 85% já receberam da Oi parte do valor a que tinha direito (90% do seu crédito, até um montante de cerca de 11.900 euros). Os outros 15% de aderentes ou estão em vias de receber ou terão de apresentar documentação complementar”.

Entre “15 a 20 milhões de euros” terão sido já os montantes recebidos pelos credores nacionais da Oi, adiantam ao Dinheiro Vivo fontes ligadas ao processo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Francisco Pedro Balsemão, CEO do grupo Impresa. Foto: DR

Impresa.Reestruturação já atingiu 20 trabalhadores. E chegou ao Expresso

PCP

Subsídios por duodécimos no privado também acabam em 2018

Turistas no novo terminal de cruzeiros de Lisboa, Santa Apolónia. Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Instituto alemão prevê boom na construção em Portugal até 2020

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Conteúdo TUI
Oi. Programa de credores retoma quinta-feira. Portugueses abrangidos