Têxteis técnicos

Olbo & Mehler investe em nova linha de produção em Famalicão

Olbo & Mehler

Empresa de têxteis técnicos de capitais alemães está a implementar um plano de investimento de 4 milhões

A Olbo & Mehler, especialista na produção de têxteis técnicos para a indústria automóvel, farmacêutica e petrolífera, entre outras, prepara-se para criar uma nova linha de produção na sua fábrica de Vila Nova de Famalicão. Um investimento de 1,2 milhões de euros e que levará à criação de quatro novos postos de trabalho, número que pode subir aos 12 quando a linha estiver em plena produção, ou seja, 24 horas por dia. Os novos equipamentos chegam no final de setembro.

Até agora, a empresa subcontratava na Alemanha a última fase de produção dos tecidos para a indústria automóvel, ou seja, o tratamento dos tecidos pelo método de tumbling. Agora, prepara-se para assegurar todo o processo de fabrico dentro de portas, com a instalação da nova linha de produção. Uma aposta que visa reforçar a oferta da Olbo & Mehler, tendo em vista a conquista de clientes americanos. Um mercado onde a empresa pretende reforçar a sua presença e, por isso, escolheu Charlotte, na Carolina do Norte, para instalar, em 2016, o seu centro de distribuição nos Estados Unidos. Conta, atualmente, com três colaboradores residentes no país.

“Estando no mercado conseguimos oferecer um serviço completamente diferente e estamos a conseguir, aos poucos, aparecer no radar das empresas. Trata-se de um mercado onde a maior parte das oportunidades são relacionais, é importante ter uma face local, alguém para contactar se houver um problema para resolver”, diz Alberto Tavares, CEO da empresa.

Além disso, o armazém em Charlotte permite conhecer, de forma mais profunda, o mercado americano. “Trata-se de um investimento na aprendizagem do mercado, uma forma de conhecer com maior profundidade as apostas distintas que podemos fazer nas diferentes indústrias que abastecemos”, acrescenta. E porque todo o processo é para ser feito “com os pés bem assentes na terra”, o investimento realizado foi inferior a um milhão de euros e resumiu-se à compra de empilhadores e outro material. O espaço é alugado.

Os Estados Unidos representam cerca de 15% das vendas da Olbo & Mehler, com especial destaque para as correias de transporte para indústrias como a mineira. Mas os têxteis das Olbo destinam-se, ainda, a abastecer os sistemas de tração das máquinas agrícolas ou de neve e a indústria aeronáutica. A empresa aposta, ainda, na indústria automóvel, mas, também, no setor da construção, onde as suas telas são usadas como reforço em pontes e estradas. O objetivo é duplicar as vendas no mercado americano até 2020.

Em Portugal, onde a empresa, apesar de detida por capitais alemães, tem a sua principal fábrica – o ano passado a Olbo & Mehler comprou uma empresa checa -, a Olbo está a reorganizar toda a sua área logística, com a construção de um novo armazém, onde implementou um sistema de transporte automático, e a reformular a sua área química com a instalação de um sistema de tratamento de tecidos “ainda mais eficaz”. Aqui, a estratégia está assente em dois grandes pilares, a melhoria contínua associada ao método Kaizen, e a inovação, com o reforço do departamento de desenvolvimento de produto, para o qual foram contratados mais engenheiros. Embora a Olbo & Mehler seja uma empresa de capitais alemães, todo o desenvolvimento de produto do grupo está entregue à unidade de Vila Nova de Famalicão.

A implementação do projeto de melhoria contínua em parceria com o Kaizen Institute, permitiu um aumento de produtividade de 14% e uma redução do stock de matérias-primas para metade. “É um impacto significativo em termos de investimento de capital. E a melhoria obtida nos índices de desperdício representam uma poupança de 300 mil euros ao ano”, diz Alberto Tavares. Que garante que a intenção é continuar a aprofundar este caminho, tendo já sido criado um departamento de melhoria contínua na unidade de Famalicão.

A empresa, que dá emprego a mais de 300 pessoas e fatura mais de 50 milhões de euros, encerrou 2016 com um crescimento de vendas de 6%, mas acredita que há “potencial para novas melhorias”. O objetivo este ano é crescer 10% e reforçar a área de melhoria contínua na República Checa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, Portugal 2

Endividamento das famílias atinge máximo de três anos

(Carlos Santos/Global Imagens)

TDT. Anacom arranca com call center em novembro para teste piloto

Fotografia: Filipe Amorim / Global Imagens

Lucros da Galp afundam 59% nos primeiros nove meses do ano

Outros conteúdos GMG
Olbo & Mehler investe em nova linha de produção em Famalicão