aviação

O’Leary sai da liderança da Ryanair para “restaurar reputação”

Michael O'Leary. Fotografia: REUTERS/Francois Lenoir
Michael O'Leary. Fotografia: REUTERS/Francois Lenoir

Irlandês vai tornar-se responsável pelas coordenação das quatro companhias aéreas filiais da Ryanair nos próximos 12 meses.

Michael O’Leary vai mudar de funções no grupo Ryanair em 2019. Até ao final do ano, o irlandês vai passar da liderança diária da companhia irlandesa para a coordenação das quatro empresas aéreas filiais. Na hora da transição, o gestor assume que vai dar um novo rumo na carreira para “restaurar a reputação” da Ryanair.

“Um dos pontos negativos da Ryanair é a sua ligação a mim. Sou um alvo fácil…Boa parte da imagem negativa que é atraída para a Ryanair deve-se a algo estúpido que disse há 25 anos”, referiu Michael O’Leary esta sexta-feira ao Financial Times. O irlandês referia-se a declarações do passado em que chegou a afirmar que “o inferno iria congelar” antes de a companhia reconhecer os sindicatos da aviação.

A Ryanair, ao longo de 2018, reconheceu os sindicatos de pilotos e tripulantes em vários países, inclusive em Portugal.

Leia mais: Ryanair sugere acordo entre civis e militares para aumentar tráfego em Lisboa

Para 2019, a missão da Ryanair é “não falar e trabalhar” porque “no passado passámos demasiado tempo a falar sobre os sindicatos e não tínhamos tempo suficiente para fazer as nossas tarefas”. Isso será necessário para reverter as perdas de 22 milhões de euros antes de impostos verificadas no último trimestre de 2019 e que contrariam os resultados positivos de 113 milhões de euros no período homólogo de 2018.

Michael O’Leary vai supervisionar a partir de 2019 o desempenho dos presidentes executivos das quatro empresas filiadas da Ryanair. Além da marca irlandesa, o gestor vai verificar o comportamento dos CEO’s da Laudamotion (sede na Áustria), da Ryanair Sun (sede na Polónia) e da Ryanair UK (com sede no Reino Unido e que foi criada para contornar os obstáculos levantados pelo Brexit).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Facebook's founder and CEO Mark Zuckerberg reacts as he speaks at the Viva Tech start-up and technology summit in Paris, France, May 24, 2018. REUTERS/Charles Platiau - RC11ABE16B10

Abusos nos dados privados pode custar ao Facebook entre 3 a 5 mil milhões

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa,  intervem durante a sessão solene comemorativa dos 45 anos da Revolução de 25 de Abril na Assembleia da República em Lisboa, 25 de abril de 2019. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Presidente da República pede “mais ambição” para resolver problemas

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
O’Leary sai da liderança da Ryanair para “restaurar reputação”