OLX põe pequenas e médias empresas a vender na internet

Lojas virtuais, envio de encomendas com descontos e anúncios ilimitados são as principais vantagens da nova área de negócio da plataforma.

Foi no início deste ano que o grupo OLX lançou uma nova plataforma só para as pequenas e médias empresas. Transitar esses negócios para o digital enquanto o coronavírus obriga o país a recolher-se é o principal objetivo da nova área de negócio. Já com 15 mil clientes pagos, o grupo digital quer duplicar o número até março de 2022. O OLX não quer ficar por aqui e no verão vai lançar uma nova página para empregos.

"É o início de uma caminhada para termos mais ferramentas e funcionalidades para os clientes profissionais terem mais sucesso nas vendas pela internet. As pequenas e médias empresas representam mais de 90% da nossa economia. São o coração de Portugal", destaca ao Dinheiro Vivo o diretor-geral do OLX Portugal, o holandês Sebastiaan Lemmens.

A nova área de negócio chama-se OLX Pro e agrega três produtos para empresas: criação de lojas virtuais; envio de encomendas com descontos; e ainda a publicação de centenas de anúncios. Cada um desses serviços estão associados a vários tipos de mensalidades; no futuro, a empresa quer criar um pacote que agregue os três serviços.

A criação de lojas digitais é possível através de uma parceria com a plataforma portuguesa Jumpseller. Cada loja pode ter um link personalizado, criar um ou mais métodos de envio e ainda disponibilizar vários tipos de pagamento. Esta solução está totalmente integrada com o portal do OLX, permitindo a sincronização dos anúncios entre plataformas. As PME não pagam qualquer comissão de venda e há quatro pacotes de mensalidades, com preço inicial de nove euros por mês (mais IVA).

O serviço de entregas é possível graças a uma parceria com os CTT Expresso. "Os clientes profissionais podem enviar encomendas de até 30 quilos a preços mais baixos e têm o acesso a uma página própria para gerir os pedidos". As ordens de compra, que podem ser acompanhadas em tempo real, podem ser entregues no dia seguinte, no prazo de 48 horas, em pontos próprios ou até para o estrangeiro. Também são possíveis envios à cobrança e pagamentos por transferência bancária. Apenas empresas com número fiscal de pessoa coletiva poderão registar-se neste serviço.

Os clientes profissionais também podem gerir melhor os anúncios que têm na plataforma. Centenas de produtos podem ser disponibilizados num só lugar e podem ser importados e exportados em grupo. Também é possível incluir mais filtros do que na versão gratuita do OLX.

As novidades não ficam por aqui. No verão, vai nascer uma nova plataforma do OLX para encontrar empregos, sobretudo em profissões mais ligadas ao trabalho manual ou a serviços de proximidade, como trabalho doméstico, transporte de passageiros e operários. Concorrer com o LinkedIn está fora dos objetivos, por se tratar de uma plataforma mais vocacionada para o trabalho em escritórios.

"Estamos num momento da transformação no trabalho em Portugal. As pessoas procuram algo mais conveniente do que uma mera página de classificados. Queremos aprofundar esta experiência", assinala o diretor-geral da plataforma.

Tal como no OLX Pro, o novo portal deverá arrancar com uma versão mais básica: "Como numa startup, queremos colocar as ferramentas nas mãos das pessoas, para depois recebermos os comentários e evoluir os nossos serviços".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de