startups

Omniflow levanta ronda de 2 milhões de euros com a HCapital

Pedro Ruão, o CEO da startup Omniflow.
(Rui Oliveira / Global Imagens)
Pedro Ruão, o CEO da startup Omniflow. (Rui Oliveira / Global Imagens)

O Fundo HCapital New Ideas está focado nas áreas da energia, mobilidade e territórios inteligentes e é gerido pela HCapital Partners.

Primeiro foi a única portuguesa a integrar a lista das 100 startups europeias mais promissoras da plataforma Red Herring, em 2017. Depois, em 2018, a startup portuense Omniflow que se lançou no mercado com um sistema híbrido de geração de energia solar e eólica, destinada a fins residenciais, comerciais, telecomunicações, sistemas de wi-fi e iluminação urbana, captou o interesse da Siemens, com a qual estabeleceu uma parceria.

Agora, a Omniflow, uma empresa do portefólio da Portugal Ventures que opera no setor das energias inteligentes, fechou recentemente uma nova ronda de financiamento de 2 milhões de euros com o Fundo HCapital New Ideas, um fundo de capital de risco português, focado nas áreas da energia, mobilidade e territórios inteligentes gerido pela HCapital Partners.

O financiamento obtido, informou a empresa em comunicado, “permitirá prosseguir o investimento no plano de crescimento da sua atividade, através do reforço da equipa de gestão nas áreas do desenvolvimento de software, IoT e comercial e promover a consolidação da sua estratégia de internacionalização”.

“Esta nova ronda vem permitir-nos ter o suporte financeiro adicional para que possamos ser um pouco mais rápidos na implementação da nossa estratégia global onde já contamos com aproximadamente 1000 equipamentos instalados em mais de 20 países. Com os olhos postos nos grandes mercados, este investimento vem dar um novo fôlego ao desenvolvimento dos projetos já ganhos nestes mercados e que incluem o desenvolvimento de centenas de equipamentos por projeto. Nesta nova fase o objetivo será de conseguir ganhar projetos com milhares de equipamentos”, disse Pedro Ruão, CEO da Omniflow, no mesmo comunicado.

“Acreditamos que este financiamento, conjugado com o papel ativo dos parceiros do ecossistema do Fundo New Ideas, irá contribuir para a aceleração da expansão internacional da Omniflow e a consolidação da sua posição como empresa de soluções de IoT para cidades sustentáveis e inteligentes”, disse ainda Rui Dias Alves, administrador da HCapital,

Fundada em 2011 no Porto, a empresa com capital 100% português, já marca presença nos mercados internacionais onde, para além dos principais mercados europeus, se destaca a presença no mercado norte-americano e, mais recentemente, em vários mercados africanos e asiáticos nos quais a empresa tem garantido um pipeline de encomendas permitido um crescimento sustentado do volume de negócio da empresa ao longo dos últimos anos. “Em 2018, o volume de vendas apresentou um crescimento na ordem dos 300% face ao ano transato”, sublinhou o comunicado.

A Omniflow desenvolve e fabrica uma plataforma inteligente de energia para o IoT, que cativou o interesse da Siemens. Esta tecnologia, chamada Omniled, é uma solução de microgeração e armazenamento de energia a partir de fontes renováveis, como a eólica e solar, armazena-a em baterias e faz a sua gestão utilizando-a, por exemplo, em iluminação, alimentação de sistemas de vigilância ou serviços de telecomunicações.

A tecnologia Omniled pode ser utilizada em estações meteorológicas, iluminação pública, estacionamento inteligente, vídeo-vigilância, carregamento USB, pontos de acesso Wi-Fi ou altifalantes públicos, entre muitas outras aplicações. Quando integrada numa plataforma digital, passa a ser possível gerir a produção de energia de todas as fontes e os consumos de todos os equipamentos; alertar se houver um defeito ou integrar e interagir com outras soluções, entre outros.

Já para para Rita Marques, CEO da Portugal Ventures, “desde 2011 que a Portugal Ventures acompanha o crescimento da Omniflow e apoia a equipa de Pedro Ruão no desenvolvimento desta tecnologia. Escalável e com rendibilidade ao nível mundial, a Omniflow está no futuro das smart cities.”

“Acreditamos que este financiamento, conjugado com o papel ativo dos parceiros do ecossistema do Fundo New Ideas, irá contribuir para a aceleração da expansão internacional da Omniflow e a consolidação da sua posição como empresa de soluções de IoT para cidades sustentáveis e inteligentes”, disse ainda Rui Dias Alves, administrador da HCapital,

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estação_Santa_Apolónia (800x600)

Sonae Capital investe 12 milhões para construir hotel em Santa Apolónia

Fotografia: D.R.

FMI baixa previsão de crescimento para economia mundial em 2019 e 2020

Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. EPA/JULIEN WARNAND

Centeno: “Decisores políticos devem pensar o que levou a abrandamento”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Omniflow levanta ronda de 2 milhões de euros com a HCapital