Telecomunicações

Operadoras com 30% a 50% dos serviços afetados em baixo. Falta eletricidade

Destruição causada pela passagem da tempestade Leslie, com ventos fortes e chuva, na Figueira da Foz, 14 de outubro de 2018. PAULO NOVAIS/LUSA
Destruição causada pela passagem da tempestade Leslie, com ventos fortes e chuva, na Figueira da Foz, 14 de outubro de 2018. PAULO NOVAIS/LUSA

Altice, NOS e Vodafone ainda está a repor serviços de telecomunicações móveis e fixo nas zonas de Coimbra, Aveiro, Leiria e Viseu

As operadoras estão ainda com entre 30% a 50% dos serviços de telecomunicações afetados pelo mau tempo no fim de semana ainda em baixo. Falta de eletricidade em algumas das zonas atingidas pela tempestade Leslie está a dificultar a reposição de serviços de telecomunicações móveis e fixas, dizem.

“Desde o 1º momento, a EDP Distribuição articulou-se com as entidades operadores de telecomunicações e informou que, face aos extensos danos verificados na rede elétrica nas zonas mais fustigadas pela tempestade Leslie, os trabalhos de reposição de energia iam ser críticos e demorados. Realça-se que não há nenhum serviço especial contratado com as operadores de telecomunicações para reposição de energia”, informa fonte oficial da elétrica em resposta ao Dinheiro Vivo.

A Altice admite ter ainda 39 mil clientes do serviço de telecomunicações fixas sem serviço. “Logo nas primeiras 24 horas, a Altice Portugal conseguiu recuperar cerca de 150 sites móveis, o que permitiu repor as comunicações móveis em muitos dos locais afetados”, informa a dona do Meo.

“Já em relação aos clientes da rede fixa com serviços afetados são, atualmente, cerca de 39 mil, envolvendo comunicações de voz, internet e TV, dependendo estes de um trabalho de reconstrução de rede de fibra e cobre que está em curso e que tem avançado ao ritmo possível de acordo com as variáveis meteorológicas e de acessibilidade”, continua.

Ponto de situação da EDP Distribuição. EDP. 60 mil ainda sem eletricidade por causa da tempestade Leslie

Do levantamento feito pela companhia, foram identificados mais de 70 mil clientes de serviço fixo afetados, ou seja, “até ao momento foram repostos praticamente 50% dos serviços em cerca de sete concelhos, mais de uma centena de freguesias.”

Coimbra, Aveiro, Leiria e Viseu são as zonas mais afetadas. “As falhas na distribuição de energia, assim como a danificação de infraestruturas, cabos e traçados, continuam a dificultar a reposição dos serviços”, diz a Altice que, diz, mantém meio milhar de operacionais no terreno.

Na NOS a tempestade provocou estragos na “zona costeira do centro do país, em particular no concelho de Coimbra, seguido de Viseu, Leiria e Aveiro”, informa fonte oficial. “A tempestade fez-se sentir com maior impacto nos nossos serviços ao final do dia de sábado (entre as 23h e a meia noite) e durante a madrugada de sábado para domingo, quer no serviço móvel quer no serviço fixo”, refere a mesma fonte.

  1. “Ao inicio da tarde de hoje os serviços fixos já estavam repostos praticamente na totalidade e os serviços móveis estavam repostos em 70%”, refere a companhia liderada por Miguel Almeida. As falhas de fornecimento de eletricidade também estão a dificultar os trabalhos de reposição dos serviços, admite a NOS. “A reposição dos restantes 30% está dependente do fornecedor de energia com quem estamos em conjunto a procurar alternativas, de forma a repor a totalidade do serviço com a maior brevidade”, diz a operadora.
  2. A tempestade também provocou estragos na rede da Vodafone, com incidência nos distritos de Aveiro, Coimbra e Leiria. “No pico da tempestade, que se deu durante a madrugada de domingo, chegaram a estar fora de serviço mais de três centenas de antenas, quase exclusivamente por falta de energia elétrica. Registaram-se também alguns cortes de fibra ótica, na sequência de queda de árvores, mas que foram rapidamente repostos”, refere fonte oficial da Vodafone.

“A rede móvel da Vodafone foi sendo progressivamente reposta ao longo do dia de ontem, também com recurso à instalação de geradores próprios. Neste momento a rede encontra-se recuperada a 70%. As antenas que ainda se encontram fora de serviço estão exclusivamente dependentes da reposição de energia elétrica, serviço este prestado por terceiros, não sendo por isso possível prever o restabelecimento total do serviço”, informa a operadora liderada por Mário Vaz.

(notícia atualizada às 21h25 com posição da EDP Distribuição)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
luzes, lâmpadas, iluminação

Perguntas e Respostas: IVA desce na eletricidade e gás natural

24/04/2019 - Decorre esta tarde a Assembleia Geral da EDP na Sede da EDP na Av 24 de Julho
Shengliang Wu e Luís Amado
(Diana Quintela / Global Imagens)

OPA chinesa à EDP está morta. Acionistas ditam extinção da operação

A Provedora da Justiça, Maria Lúcia Amaral (Gerardo Santos / Global Imagens)

Atrasos nas pensões: PSD quer ouvir Provedora de Justiça com urgência

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Operadoras com 30% a 50% dos serviços afetados em baixo. Falta eletricidade