Organização do MWC convoca conselho para tomar decisão sobre o evento

Com várias empresas a retirarem a participação do MWC, a GSMA irá reunir esta sexta para tomar uma decisão sobre o evento.

Os anúncios de gigantes como a LG, Ericsson, Amazon ou Sony estão a fazer mossa no evento internacional dedicado à área de smartphones e equipamentos móveis. Com as saídas destas empresas, justificadas com a preocupação de risco de contágio do coronavírus, a GSMA, organizadora do evento, está a ser pressionada para tomar uma decisão sobre a continuidade da conferência.

Segundo os jornais espanhóis, como o Cinco Dias ou o Expansión, a organização do MWC terá convocado uma reunião do conselho para esta sexta-feira. Citando fontes do setor, as notícias avançadas indicam ainda que esta reunião poderá mesmo ser antecipada.

O conselho da GSMA é composto por 26 membros, com várias empresas e as principais operadoras de telecomunicações globais, sendo presidido por Stéphane Richard, da francesa Orange. Fazem parte do conselho gigantes como a Deutsche Telekom, Vodafone, AT&T, Verizon e a América Móvil.

Esta terça-feira, há um novo anúncio de retirada de participação do evento. A americana Intel já veio a público indicar que também não irá participar no evento deste ano. “A segurança e o bem-estar de todos os nossos empregados e parceiros é a nossa principal prioridade e vamos retirar a participação do MWC, por precaução”, é possível ler no comunicado da Intel, onde a empresa assegura que “continuará a apoiar os próximos eventos do MWC”. Também a operadora Vivo, um dos maiores expositores do evento, já anunciou que não participará.

Desde que a LG se tornou na primeira tecnológica a anunciar que iria retirar a participação do evento, preocupada com o surto de coronavírus, seguiram-se outras organizações. A lista é extensa e poderá continuar a aumentar ao longo dos próximos dias: conta com a LG, Ericsson, Amazon, Sony, NTT Docomo e, agora, com a Intel e a Vivo. A chinesa TCL também anunciou que não iria realizar a sua conferência de imprensa, mas que pretende manter uma área de exposição no evento.

Os meios espanhóis avançam ainda que a Generalitat, o governo regional da Catalunha, trabalha em articulação com a GSMA. O evento está marcado para 24 de fevereiro, em Barcelona.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de