technovate 2.0

“Os robôs são já o presente e vão ser ainda mais o futuro”

A carregar player...

Alexandre Pinto, Associate Director da Accenture Technology, explica como os robôs são já o presente e têm um futuro ilimitado.

“Os robôs já são o presente e vão ser ainda mais o futuro. Da mesma forma como treinamos uma pessoa para fazer certas funções e demora a termos confiança no seu trabalho, o mesmo acontece com a inteligência artificial. Temos de ensinar o robô e depois ganhamos confiança para ele desempenhar certas tarefas”.

Alexandre Pinto, Associate Director da Accenture Technology, em entrevista ao Dinheiro Vivo/TSF, admite que a saúde é uma das áreas onde a IA mais está a ser usada, mas continua a precisar muito do factor humano.

“Existem alguns sistemas de IA para diagnósticos médicos, no processamento de imagens ou de TACs para encontrar zonas que tenham algum significado médico. Já se encontram padrões e tiram previsões onde é que determinada pessoa pode ter uma certa patologia”.

O responsável deu o exemplo de um estudo que está a acontecer em Portugal, para que a IA possa ajudar a prever quando é que alguém com epilepsia irá ter um novo episódio e ajustar a medicação para tentar evitar os episódios. “Os enfermeiros e médicos vão continuar a ser precisos, as suas capacidades é que vão ser exponenciadas”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Tony Dias/Global Imagens)

Consumo dispara e bate subida de rendimentos

Hotéis de Lisboa esgotaram

“Grandes” eventos impulsionaram aumento dos preços na hotelaria em junho

Um homem segura uma bandeira anti-Brexit na ponte de Westminster, em Londres. (Na bandeira: "Brexit, valerá a pena?") Julho de 2018. REUTERS/Yves Herman/

Imigração europeia para o Reino Unido no nível mais baixo desde 2013

Outros conteúdos GMG
“Os robôs são já o presente e vão ser ainda mais o futuro”