technovate 2.0

“Os robôs são já o presente e vão ser ainda mais o futuro”

A carregar player...

Alexandre Pinto, Associate Director da Accenture Technology, explica como os robôs são já o presente e têm um futuro ilimitado.

“Os robôs já são o presente e vão ser ainda mais o futuro. Da mesma forma como treinamos uma pessoa para fazer certas funções e demora a termos confiança no seu trabalho, o mesmo acontece com a inteligência artificial. Temos de ensinar o robô e depois ganhamos confiança para ele desempenhar certas tarefas”.

Alexandre Pinto, Associate Director da Accenture Technology, em entrevista ao Dinheiro Vivo/TSF, admite que a saúde é uma das áreas onde a IA mais está a ser usada, mas continua a precisar muito do factor humano.

“Existem alguns sistemas de IA para diagnósticos médicos, no processamento de imagens ou de TACs para encontrar zonas que tenham algum significado médico. Já se encontram padrões e tiram previsões onde é que determinada pessoa pode ter uma certa patologia”.

O responsável deu o exemplo de um estudo que está a acontecer em Portugal, para que a IA possa ajudar a prever quando é que alguém com epilepsia irá ter um novo episódio e ajustar a medicação para tentar evitar os episódios. “Os enfermeiros e médicos vão continuar a ser precisos, as suas capacidades é que vão ser exponenciadas”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Assembleia Geral da EDP. Shengliang Wu e Luís Amado
(Diana Quintela / Global Imagens)

OPA chinesa à EDP está morta e enterrada. Como fica agora a relação com a CTG?

Foto: Global Imagens

Jovens licenciados portugueses com maior probabilidade de terem salários baixos

Instituto de Emprego e Formação Profissional

IEFP vai publicitar ofertas de emprego no estrangeiro

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
“Os robôs são já o presente e vão ser ainda mais o futuro”