Tecnologia

OutSystems abre escritório na Alemanha

Paulo Rosado, CEO da OutSystems. Fotografia:  Álvaro Isidoro / Global Imagens
Paulo Rosado, CEO da OutSystems. Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

A tecnológica portuguesa abriu um escritório em Frankfurt. A ambição é captar novas oportunidades de crescimento naquela região da Europa Central

A tecnológica portuguesa OutSystems, que desenvolve plataformas de low-code, vai abrir um escritório em Frankfurt (Alemanha). O “novo escritório da OutSystems em Frankfurt traduz-se em novas oportunidades de crescimento na região da Alemanha, Áustria e Suíça, uma zona com uma previsão de PIB de 5,5 mil milhões de dólares para 2018”, refere o comunicado enviado às redações pela empresa.

A cidade germânica foi escolhida por ser o maior centro financeiro da Europa continental “e tem sido consistentemente classificado no top 15 das cidades do Global Power City Index em termos de economia, R&D, cultura, habitabilidade, ambiente e acessibilidade”.

Willem van Enter, vice-presidente, EMEA, da OutSystems, salienta que “em todo o lado as organizações enfrentam muitos dos mesmos desafios no que se refere à modernização das TI, aos requisitos de negócios digitais e à falta de developers qualificados”. Com a plataforma de desenvolvimento low-code da OutSystems, podemos ajudar as empresas desta região a resolver estes desafios e a desenvolver o mesmo nível de design e eficiência de escala nas suas operações de TI, tal como já são conhecidos em engenharia”, acrescenta.

No início de junho a tecnológica liderada por Paulo Rosado anunciou o levantamento de 360 milhões de dólares, numa ronda de investimento por parte da KKR e da Goldman Sachs. O financiamento, disse a empresa na altura, servirá para acelerar a expansão do negócio e para I&D em automação de software. Com esta ronda de investimento, a empresa atingiu o estatuto de unicórnio, o que significa que tem uma avaliação igual ou superior a mil milhões de dólares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
OutSystems abre escritório na Alemanha