Investimento

Portuguesa Paladin abre fábrica de molhos em Luanda

Carlos Gonçalves, administrador da Mendes Gonçalves, continua a inovar nos vinagres da Paladin.
Carlos Gonçalves, administrador da Mendes Gonçalves, continua a inovar nos vinagres da Paladin.

A marca portuguesa inaugura este sábado, nos arredores de Luanda, uma fábrica de vinagres e temperos, um investimento de três milhões de euros.

A marca portuguesa Paladin inaugura oficialmente no sábado, nos arredores de Luanda, uma fábrica de vinagres e temperos, representando um investimento de três milhões de euros, anunciou hoje fonte do grupo da Golegã.

De acordo com a mesma fonte, a inauguração desta fábrica, instalada no polo industrial de Viana, em Angola, ficará a cargo da ministra da Indústria angolana, Bernarda Gonçalves Martins.

A Mendes Gonçalves, que é a dona da marca de molhos Paladin e foi fundada em 1982, escolheu instalou unidade em junho do ano passado naquela zona industrial nos arredores de Luanda, avançando então com a criação de 20 postos de trabalho.

Leia mais: Elvis está vivo e voltou para prova…Paladin

“Trata-se de mais um desafio inerente ao nosso processo de internacionalização”, garantiu na ocasião, em comunicado, o administrador Carlos Gonçalves, destacando ainda que “a nova fábrica pretende reforçar o ADN da marca” de molhos.

Nesta primeira fase, fabrica somente vinagres, sendo que a tecnologia é exclusivamente portuguesa, “para responder às exigências das normas com que trabalhamos em Portugal”.

Sobre a decisão de investir agora neste país africano, Carlos Gonçalves disse “tratar-se um investimento em contraciclo, dada a situação atual de Angola”.

Leia mais: Vinagre Creative: inovação aos 30

“O investimento está em linha com o fato de prepararmos o futuro a médio/longo prazo. E como acreditamos no futuro de Angola, não hesitámos em avançar”, salientou.

A unidade fabril em Viana vai permitir, a médio prazo, desenvolver produtos específicos para o mercado angolano e que resultem de Investigação e Desenvolvimento (I&D), em parceria com equipas locais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lear Corporation

Há mais de 800 mil portugueses a trabalhar por turnos

Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública. (António Pedro Santos / Lusa)

Governo vai reservar verba para financiar pré-reformas no Estado

Rui

“Se Rui Rio ganhar as eleições do PSD este Governo dura quatro anos”

Outros conteúdos GMG
Portuguesa Paladin abre fábrica de molhos em Luanda