Palavra de ministro: Todas as obras do Ferrovia 2020 estarão no terreno até final de março

Ministro das Infraestruturas garante reabertura da ligação entre Covilhã e Guarda até ao final deste ano. Todas as obras deste programa de investimentos vão estar concluídas até ao final de 2023.

Pedro Nuno Santos conta que até ao final de março estejam no terreno todas as obras ao abrigo do programa de investimentos Ferrovia 2020. A garantia foi dada esta quarta-feira pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação durante a audição na especialidade relativa ao Orçamento do Estado para 2021 (OE2021).

Em resposta à deputada do BE Isabel Pires, o ministro indicou que já estão "em obra ou em contratação para obra" 75% deste programa. "Até ao primeiro trimestre do próximo ano teremos todas as obras no terreno", acrescentou Pedro Nuno Santos.

Embora só estejam concluídas 8% das obras previstas no Ferrovia 2020, o governante mantém o compromisso de concluir todas as intervenções até ao final de 2023 - "não estamos a ter novos atrasos". Até porque cada obra que for concluída para lá dessa data vai perder financiamento comunitário.

Em 2021, o Governo conta investir 384 milhões de euros em trabalhos relativos ao Ferrovia 2020, segundo a proposta do OE2021.

Na mesma resposta, Pedro Nuno Santos confirmou que o comboio vai voltar a circular diretamente entre Covilhã e a Guarda "até ao final deste ano", após praticamente mais de uma década de hiato.

Pedro Nuno Santos adiantou ainda, em resposta à deputada do PEV Mariana Silva, que a nova linha ferroviária entre Évora e o Caia também vai permitir a realização de serviço de passageiros, além das mercadorias.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de