Empresas

Patrão da Zara dá aos funcionários cantina única na Europa

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

A Inditex criou um conceito de restauração sustentável e saudável, onde todos os produtos têm origem local e seguem uma lógica de desperdício zero.

Amancio Ortega, CEO da Inditex, tem uma preocupação especial relativamente à forma como se alimentam os seus colaboradores. Segundo o espanhol CincoDías, um dos desejos do presidente do grupo espanhol é que os trabalhadores da empresa tenham uma alimentação saudável, ao mesmo tempo que combate o desperdício alimentar e reduz a pegada ambiental.

É no centro logístico da Zara, em Arteixo, Corunha, que esta transformação acontece. Na sala de refeições que ocupa dois andares e 4.800 metros quadrados, é utilizado um método único no mundo, com comedores de 360 graus e uma restauração sustentável. Cerca de 65% dos produtos utilizados na confeção das refeições têm origem em pequenos produtores locais, que têm as suas quintas no espaço que circunda o edifício da empresa.

“Quilómetro Zero”

A cantina do grupo Inditex foi a primeira na Europa a conseguir aplicar o conceito de “quilómetro zero”, por utilizar apenas produtos locais.

O diretor da Sodexo, Pablo Lozano, refere que objetivo ” é eliminar barreiras logísticas e intermediários, além de embalagens e recipientes”. Diariamente, os trabalhadores da Zara têm à disposição oito menus, a 8 euros cada, e contam com a ajuda de 75 colaboradores que ajudam a servir mais de 1600 refeições.

Neste edifício, não vai ser fácil máquinas de venda que tenham à disposição refrigerantes ou pacotes de batatas fritas. Todos os produtos são saudáveis e frescos.

Leia ainda: O vestido da Zara que passou a perna ao Big Data

Todos os dias, refere o jornal espanhol, chegam à sede de Arteixo mais de 150 quilos de peixe fresco, de captura local e sustentável. É uma forma de servir refeições saudáveis e, ao mesmo tempo, favorecer a economia local e um comércio justo.

Este modelo de negócio promete gerar uma faturação de dois milhões de euros aos produtores locais até ao final do ano.

Eficiência energética

Além da alimentação sustentável, a eficiência energética e a integração de energias renováveis é outra das preocupações de Amancio Ortega. A redução do impacto ambiental valeu ao grupo a certificação “LEED Oro”.

As garrafas de água, e de refrigerantes, foram substituídos por recipientes com uma torneira. Os copos são de vidro, os talheres são feitos de materiais biodegradáveis, com cana-de-açúcar e os guardanapos são de papel reciclável.

Todos os resíduos gerados no edifício são aproveitados para reciclagem e o objetivo para 2019 é reduzir totalmente o lixo na empresa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
trabalho emprego comissão europeia

Bruxelas quer criar 5 novos impostos e dar 15 mil milhões de euros a Portugal

Vieira da Silva, ex-ministro do Trabalho e Segurança Social. 
Fotografia: Natacha Cardoso / Global Imagens

Governo deve reforçar apoios sociais e aos jovens e rever o lay-off

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

1356 mortos e 31292 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Patrão da Zara dá aos funcionários cantina única na Europa