Bebidas

PepsiCo vs. Coca-Cola? Agora, a guerra é pela água

Fotografia: Direitos reservados
Fotografia: Direitos reservados

A venda das bebidas gaseificadas chegou aos 12 400 milhões de dólares e a água engarrafada superou este valor, com vendas na ordem dos 12 800 milhões.

Há uma nova guerra entre a PepsiCo e a Coca-Cola. Desta vez, porque o consumo de bebidas açucaradas continua a cair, é pelo mercado da água engarrafada que as duas empresas competem. Mas, de acordo com o jornal espanhol El Economista, “não é uma água qualquer”. Os produtos enquadram-se no segmento premium e cada garrafa de litro pode custar perto de 2,50 euros.

A PepsiCo já terá comprado, de acordo com o The Wall Street Journal (WSJ), 30 segundos de publicidade no Super Bowl, o maior evento desportivo dos Estados Unidos, para apresentar o novo produto, a LIFEWTR. E, como lembra o El Economista, a competição de futebol americano já é arena habitual da disputa entre as duas marcas. A Coca-Cola também deverá adquirir espaço publicitário no evento, mas não tem a intenção de promover nenhuma das suas marcas de água, garantiu um porta-vez da empresa.

De acordo com o estudo “DrinkTell”, realizado pela Beverage Marketing Corporation e citado pelo WSJ, as vendas de água engarrafada aumentaram mais de 50% nos últimos dez anos, enquanto as de refrigerantes perderam popularidade para escolhas mais saudáveis. Em termos de receita, a venda das bebidas gaseificadas chegou aos 12 400 milhões de dólares (11 550 euros). A água engarrafada supera este valor, com vendas na ordem dos 12 800 milhões de dólares (11 923 euros). O preço da LIFEWTR da PepsiCo vai rondar os 2,50 euros.

A Dasani (Coca-Cola) lidera o ranking do mercado norte-americano de água engarrafada, com uma quota de 6,9%, seguida pela Aquafina (PepsiCo) e pela Nestlé Pure Life, com quotas de 6% e 5,9%, respetivamente. Seguem-se a Poland Spring (também da Nestlé) e a Glacéu (Coca-Cola), com 5,5% e 4,9%.

A marca smartwater, da Coca-Cola, é em termos globais a quinta mais popular e, no mercado premium, lidera com uma quota de 44%. Em 2015, as vendas superaram os mil milhões de dólares, uma verdadeira surpresa até para a Coca-Cola, aponta o El Economista. A marca de água foi adquirida em 2007 por perto de quatro mil milhões de dólares.

O segmento de smartwaters distingue-se pela adição de eletrólitos e pelos processos de purificação diferentes das restantes águas mais baratas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Imagem de 2016 sobre as filas no atendimento para obter o passe do Metro, esta tarde na estação do Campo Grande em Lisboa. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Passe Família já pode ser pedido. Mas prepare-se para a burocracia

Imagem de 2016 sobre as filas no atendimento para obter o passe do Metro, esta tarde na estação do Campo Grande em Lisboa. 
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Passe Família já pode ser pedido. Mas prepare-se para a burocracia

Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Programa Regressar arranca. Governo dá incentivo até 6500 euros a emigrantes

Outros conteúdos GMG
PepsiCo vs. Coca-Cola? Agora, a guerra é pela água