Energia

Petrobras fora da lista de privatizações das empresas brasileiras

Imagem de instalações da Petrobras em Brasília. (REUTERS/Ueslei Marcelino)
Imagem de instalações da Petrobras em Brasília. (REUTERS/Ueslei Marcelino)

Por outro lado, Casa da Moeda e os Correios foram incluídos na lista de empresas a privatizar.

A lista de nove empresas públicas brasileiras a serem privatizadas deixa de fora a Petrobras e inclui companhias na área das infraestruturas, os Correios e a Casa da Moeda, anunciou na quarta-feira o Governo do Brasil.

O ministro da Presidência, Onyx Lorenzoni, disse que a petrolífera brasileira, apesar das várias especulações, não está, todavia, na lista de empresas públicas a vender ao setor privado, negando essa hipótese a curto prazo.

“Estamos a ver passo a passo. A Petrobras é gigantesca” e foi “alvo de um ataque de corrupção”, apontou o governante, explicando que algumas filiais da petrolífera já foram concessionadas à iniciativa privada, mas negou que a principal área da atividade possa ser privatizada a curto prazo.

O ministro, que apresentou a lista numa conferência de imprensa hoje em Brasília, capital do país, não especificou qual a verba que o Governo planeia receber, nem os prazos de venda, dizendo apenas que espera que seja rápido.

O objetivo do programa de privatizações do executivo é reduzir aos mínimos a intervenção do Estado e “permitir que a iniciativa privada e os investidores internacionais participem na prestação de serviços à sociedade”, disse Onyx Lorenzoni, acrescentando que este plano “permitirá ao Estado ser mais eficiente naquelas áreas que são mais exclusivas, como a segurança e parte da educação”.

A lista inclui a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, a Casa da Moeda, a Telebras, a Companhia Docas do Estado de São Paulo, Companhia Armazéns Gerais de São Paulo, a Empresa Gestora de Ativos, a Agência Gestora de Fundos e Garantias, o Serviço Federal de Processamento de Dados e a Empresa de Tecnologia e Informações da Segurança Social.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

2. Fazer pagamentos à frente do empregado

Consumo: seis em cada 10 portugueses paga as compras a prestações

Outros conteúdos GMG
Petrobras fora da lista de privatizações das empresas brasileiras