Pingo Doce clarifica: cartões de refeição das empresas continuam sem limite

Vendas do Pingo Doce aumentam 2,3%
Vendas do Pingo Doce aumentam 2,3%

Os cartões empresa-refeições que várias empresas estão a ultilizar para
pagamento do subsidio de refeição aos seus colaboradores não estão
abrangidos pela limitação do Pingo Doce.

De manhã, contactada pelo Dinheiro Vivo o Pingo Doce avançou que os
cartões empresas-refeições eram cartões de débito, logo estariam
abrangidos pelo limite acima de 20 euros para sua utilização. Durante a
tarde a mesma fonte clarificou com base nos flyers que estão a ser
distribuídos nas lojas, onde se lê: “vales e cartões de refeição não são
abrangidos por esta medida”.

De acordo com o Grupo Jerónimo Martins ” não se tratam de cartões de
débito e como tal não são abrangidos pela nova política da cadeia de
supermercados Pingo Doce”.

Assim os portadores desses cartões
empresa-refeições, que estão limitados apenas ao pagamento de
compras em algumas lojas, noutras não são aceites, porque estão em nome
individual, podem pagar as suas compras no Pingo Doce cujo o
valor seja inferior a 20 euros.

Perceba como funcionam estes cartões

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
francesinha IKEA

IKEA. E os suecos renderam-se à francesinha

António Costa e Mário Centeno Foto: REUTERS/Rafael Marchante

Fisco. Igreja continuará livre de IMI, mas terá de o provar

epa05492274 A handout picture provided by Intel Corp. on 17 August 2016 shows Intel CEO Brian Krzanich (L) and Technical Marketing Engineer Craig Raymond (R) demonstrating the Project Alloy virtual reality headset during a presentation at the Intel Developer Forum in San Francisco, California, USA, 16 August 2016.  EPA/INTEL CORPORATION/HANDOUT  HANDOUT EDITORIAL USE ONLY/NO SALES

Project Alloy. Não é realidade virtual, é realidade misturada

Serviços de longo curso ajudam CP a ganhar mais passageiros no primeiro semestre. Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

CP reduz prejuízos para 74 milhões de euros no primeiro semestre

Rui Freire conta com experiência na Microsoft, grupo Havas e Global Media Group. Fotografia: DR

Rui Freire passa da Microsoft para o grupo Omnicom

7

30 pessoas estão a mudar o mundo. Conheça-as

Conteúdo Patrocinado
Pingo Doce clarifica: cartões de refeição das empresas continuam sem limite