Pingo Doce "repudia" a acusação de cartelização da AdC e vai contestar

A AdC acusou a cadeia de supermercados do grupo Jerónimo Martins de ter combinado preços de produtos da Bimbo Donuts com o Modelo Continente e Auchan.

O Pingo Doce "repudia" a acusação de cartelização feita pela Autoridade da Concorrência (AdC) e vai contestar. O regulador acusou a cadeia de, juntamente com o Modelo Continente, a Auchan e o Bimbo Donuts, ter combinado preços dos produtos desse fabricante de pão e bolos, e com isso prejudicado os consumidores, como avançou o Dinheiro Vivo.

"Perante a nota de ilicitude que nos chegou da AdC, o Pingo Doce repudia a acusação feita e vai contestá-la, não deixando de apresentar os seus argumentos num processo em que estamos seguros da nossa conduta e do nosso trabalho diário para levar até aos consumidores portugueses as melhores oportunidades de preço e promoções, e os maiores descontos", reagiu fonte oficial da cadeia do grupo Jerónimo Martins quando contactada pelo Dinheiro Vivo.

"O Pingo Doce assume o compromisso público de oferecer a melhor qualidade aos melhores preços, com grande resiliência, mesmo nos momentos de crise, como o que vivemos atualmente. Os próprios clientes do Pingo Doce reconhecem este esforço consistente e a prova disso é que cerca de metade das nossas vendas totais é feita com produtos em promoção", refere ainda a mesma fonte oficial.

A Auchan, outra das cadeias visadas na nota de ilicitude, já reagiu e nega ter tido práticas de combinação de preços. O Dinheiro Vivo aguarda ainda uma posição do Modelo Continente e da Bimbo Donuts.

De acordo com a acusação da AdC, a combinação de preços entre as cadeias, usando o fabricante como intermediário, decorreu durante mais de uma década, tendo-se desenvolvido, pelo menos, entre 2004 e 2017.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de