Pivot SGPS vence compra do Banco Efisa

O Banco Efisa já tem novo novo: a Pivot SGPS. A Parparticipadas informou, através de comunicado, que "no âmbito do processo de alienação da totalidade do capital do Banco Efisa, chegou a acordo com o candidato Pivot SGPS, sociedade de que são acionistas entidades portuguesas e estrangeiras".

"O processo prosseguirá agora com a obtenção, nos termos legais, dos respetivos pareceres e autorizações das autoridades governamentais e de supervisão", adiantou a Parparticipadas, relativamente à compra do Banco Efisa.

Tal como o Dinheiro Vivo já tinha noticiado, esta era a proposta do fundo britânico, liderado por Ricardo Santos Silva e Aba Schubert, em representação da Pivot SGPS era a mais elevada entre os dois finalistas e rondou os 38 milhões de euros. Uma diferença de cerca de seis milhões para a concorrente Patris.

A Aethel Partners congratulou-se com a decisão de venda da totalidade do capital do Banco Efisa ao seu cliente Pivot, SGPS, SA.

"Apresentámos uma proposta de internacionalização para o Banco Efisa muito assente em mercados como Portugal, Brasil, Angola e Moçambique com interesses estratégicos de investimento na Europa, América Latina e África subsariana que vão permitir o crescimento sustentado do banco", afirmou Ricardo Santos Silva, fundador da Aethel Partners.

"A Pivot, a Aethel Partners e os seus parceiros nesta operação estão confiantes na capacidade do Banco Efisa crescer e transformar-se numa instituição de referência nos mercados onde vai operar", acrescentou Ricardo Santos Silva.

A Aethel Partners, sediada em Londres e detida pelo português Ricardo Santos Silva e pela norte-americana Aba Schubert, é uma sociedade financeira aprovada pela UK Financial Conduct Authority. Ricardo Santos Silva e Aba Schubert também são acionistas da Pivot. O banqueiro luso-angolano Mário Palhares e o consultor António Bernardo são também acionistas da Pivot.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de