Empresas

Plataforma da OutSystems ganha novas funcionalidades de inteligência artificial

OutSystems, Paulo Rosado
Paulo Rosado, CEO da OutSystems. (Orlando Almeida/Global Imagens)

Num evento totalmente online, a empresa liderada por Paulo Rosado apresentou novas funcionalidades para a plataforma de desenvolvimento rápido.

No arranque do evento global da empresa portuguesa, que este ano teve de transitar por inteiro para o mundo virtual, Paulo Rosado destacou a necessidade de as empresas terem uma capacidade de resposta rápida ao novo cenário criado pela pandemia.

“É preciso estar no controlo da inovação. E isso só acontece se se conseguir criar o próprio software”, resumiu o CEO da empresa, numa apresentação à distância. Mas desenvolver software de uma forma rápida, como é esperado hoje em dia, não deve ser sinónimo de desenvolvimento que não tenha em conta aspetos como a segurança ou uma arquitetura funcional, sublinha a OutSystems. Há que “desenvolver da forma certa”, frisou a empresa.

A empresa portuguesa criou há vários anos uma tecnologia de low-code, que permite às empresas criar aplicações de uma forma mais rápida. À medida que o mercado e as necessidades dos clientes evoluem, a plataforma ganha novas competências. Assim, no evento anual a empresa detalhou e demonstrou as novas funcionalidades que vão chegar às mãos dos clientes ao longo dos próximos tempos.

Uma das novidades é a ferramenta Builders, que permite que os programadores construam rapidamente aplicações, com uma forte componente visual para orientar o trabalho. O ‘Workflow Builder’ permite fazer um mapa visual de processos de negócio complexos e a criação automática de aplicações de alta performance. Já o ‘Experience Builder’ permite que os programadores possam criar protótipos de apps móveis, tornando mais rápida a fase de produção. Outra das novidades a chegar ao campo Builder passa pela ferramenta ‘Integration’, que permitirá aos clientes importar dados de outras soluções, como por exemplo de produtos da SAP ou da Salesforce.

Outra das novidades passa pela ferramenta AI Assist que, como o nome indica, ajudará os programadores a automatizar várias componentes do desenvolvimento de aplicações. Um dos exemplos dados mostrou uma reunião interna onde, através de indicadores visuais coloridos, o programador consegue perceber que pontos há a melhorar no desenvolvimento da aplicação. A OutSystems destaca que, a integração de IA, permitirá ajudar não só os programadores profissionais mas também analistas de negócio ao longo das várias etapas do processo de desenvolvimento.

Há ainda uma nova aposta no Machine Learning Builder, algo que poderá criar aplicações de IA com experiências personalizadas, à medida de cada negócio. Esta funcionalidade só estará disponível no quarto trimestre deste ano, para os clientes que integrem o programa de early access.

Para construir aplicações de forma “correta”, como descreve a empresa, há que garantir que estas são seguras, resilientes e que garantam a escalabilidade. Por isso, uma das novas ferramentas é a AppShield. A empresa descreve que esta é uma funcionalidade com capacidades para proteger as apps de ataques informáticos, através de camadas de segurança adicionadas automaticamente durante a implementação.

“Outras plataformas construídas para desenvolverem rapidamente aplicações corporativas e móveis, em última análise, sacrificam a qualidade pela velocidade, e a complexidade do desenvolvimento tradicional geralmente leva a problemas de segurança, desempenho e flexibilidade”, afirma Gonçalo Gaiolas, vice-presidente de produto da OutSystems. “A segurança e a solidez arquitetónica devem ser centrais para construir aplicações modernas e de forma correta. A OutSystems investe seriamente nesta área, para garantir que as aplicações desenvolvidas com a plataforma cumprem e excedem os critérios mais rigorosos de valor empresarial”.

Crescimento da comunidade de programadores

Ainda durante a sessão de abertura, a OutSystems destacou que está já a pensar na nova geração de programadores. Jennifer Lopez, Senior Director, Community & Advocacy da empresa, partilhou que a comunidade de programadores OutSystems tem crescido ao longo dos últimos meses, contando agora com 330 mil programadores.

Para continuar a crescer, a empresa destacou a necessidade de atrair mais pessoas para o mundo das TI, nomeadamente mulheres. Assim, foi anunciada uma parceria com a Women Who Code, o maior movimento para inspirar mulheres a ter um papel attivo no mundo das tecnologias de informação. As duas entidades referem que “a parceria é só o início da formação da próxima geração de programadores.”

A OutSystems nasceu em Portugal em 2001, pelas mãos de Paulo Rosado. Atualmente, conta com mais de 1200 funcionários em vários pontos do globo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

(João Silva/ Global Imagens)

Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

dgs covid portugal coronavirus

Mais cinco mortos e 463 infetados por covid-19 em Portugal

Plataforma da OutSystems ganha novas funcionalidades de inteligência artificial