Pesca

Plataforma digital que rastreia o pescado desde a primeira milha até ao prato

Pedro Manuel, CEO da Bitcliq. Fotografia: D.R.
Pedro Manuel, CEO da Bitcliq. Fotografia: D.R.

"Big Eye Smart Fishing", a plataforma digital desenvolvida pela empresa portuguesa BitCliq, será apresentada na cidade de Vigo, em Espanha,

A plataforma digital que rastreia o pescado desde a primeira milha até ao prato, desenvolvida pela empresa portuguesa BitCliq, com o nome “Big Eye Smart Fishing”, vai ser apresentada na cidade de Vigo, em Espanha, a 11 e 12 de setembro, no âmbito da edição 2017 da Conferência Mundial do Atum.

O “Big Eye Smart Fishing” é um inovador software – que permite a gestão de frotas pesqueiras em tempo real, fornecendo uma visão 360º das operações realizadas no mar e em terra. O mundo da pesca conta com vários intervenientes – pesca, indústria ou retalho – o peixe pode ser pescado em África, transformado na Europa e consumido nos EUA. Assim, para a BitCliq é importante a rastreabilidade digital do produto desde o mar, que permite saber a origem do peixe, quando foi pescado, qual o barco usado e a tripulação, se cumpria todas as condições laborais ou se foi uma pesca sustentável, até chegar ao consumidor.

A ideia surge numa altura “em os consumidores manifestam uma crescente preocupação relativa ao consumo sustentável de pescado e à certificação da origem dos produtos marítimos, este sistema de gestão operacional fornece, através da rastreabilidade digital, total controlo sobre o nível de transparência dos fornecedores de peixe, localização e datas da apanha, entre outros detalhes de grande utilidade”, refere a empresa, adiantando que a utilização desta plataforma “permite que se faça uma escolha responsável”.

A BitCliq está sediada nas Caldas da Rainha, e está já a revolucionar a indústria da pesca sustentável à escala global. Assumindo-se como a empresa da indústria 4.0 no mar, foi das primeiras empresas a entrar no negócio da rastreabilidade digital no setor alimentar. Trata-se de uma área em crescimento e cada vez mais disputado e que se estima que valha, em 2019, cerca de 14 mil milhões de dólares.

Nasceu em 2013 pela mão de Pedro Manuel, e aposta no desenvolvimento ágil de soluções e sistemas de informação inteligentes. No ano passado registou uma faturação acima dos 220 mil euros, mais de metade nos mercados externos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
Plataforma digital que rastreia o pescado desde a primeira milha até ao prato