MB Way

Polémica das comissões sem impacto na utilização do MB Way, garante a SIBS

MB way | MBWay
(Leonel de Castro/Global Imagens)

“Se a entidade com a qual tem uma relação financeira não for aquela com as melhores condições, há mais para escolher”, sublinha a empresa.

A SIBS, empresa responsável pela rede Multibanco, diz que a polémica das comissões na aplicação MB Way não teve impacto na utilização das diferentes ferramentas que o serviço disponibiliza.

“Não sentimos impacto na generalidade das operações”, disse Maria Antónia Saldanha, diretora de marca e comunicação da SIBS, num encontro com jornalistas a propósito da apresentação da nova plataforma de analítica da empresa.

Em causa está a transferência de dinheiro entre utilizadores através da aplicação MB Way. O serviço foi totalmente gratuito até ao dia 1 de maio, altura em que o banco BPI passou a cobrar uma taxa de 1,20 euros pelas transferências feitas pelos seus clientes – e há mais bancos com planos para cobrar comissões.

Leia também | Maior parte dos clientes dos bancos vai continuar a usar sem custos

“É verdade que os nossos utilizadores já têm muito integrada a utilização do MB Way nas suas rotinas diárias. (…) Cada utilizador tem ao seu dispor a possibilidade de escolher com quem quer ter a sua relação financeira. Se a entidade com a qual tem uma relação financeira não for aquela com as melhores condições, e sendo fã do MB Way, tem mais 21 entidades para escolher”, sublinhou a responsável.

Maria Antónia Saldanha disse depois que “os utilizadores têm ao seu dispor os canais dos bancos para as condições que lhes sejam mais favoráveis” e que por isso “cabe ao utilizador escolher o método que lhe for mais conveniente”, numa alusão ao facto de a cobrança das comissões não existir nas aplicações próprias de alguns bancos.

“O MB Way tem um ecrã na aplicação que, quando fazemos uma transferência, diz se é aplicada comissão e, se for, o utilizador pode desistir. Este valor também já era apresentado no tarifário dos respetivos bancos aderentes”, lembrou a responsável da SIBS.

Cobrar comissões no Multibanco “não é um tema”

Maria Antónia Saldanha endereçou também as notícias recentes sobre o facto de alguns bancos estarem abertos à cobrança de comissões nas operações realizadas nas caixas Multibanco.

Leia também | Banco de Portugal contra taxas pelo uso do Multibanco

“Não há, que saibamos, da parte das entidades bancárias interesse ou plano de propor ao governo a mudança da lei [da cobrança de comissões pela utilização das caixas Multibanco]. Não nos parece portanto que seja um tema que tenha consistência”, adiantou.

A responsável de comunicação atirou depois quaisquer comentários adicionais para o lado dos bancos. “Só os bancos podem fazer comentários a essa proposta. A política comercial está do lado deles”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Polémica das comissões sem impacto na utilização do MB Way, garante a SIBS