Jerónimo Martins

Polónia explica subida “notável” nas vendas da JM em 2016

Marca Biedronka está presente na Polónia
Marca Biedronka está presente na Polónia

A Polónia, com a Biedronka e a Hebe, representa já 68% da faturação do grupo. Na Colômbia, as vendas quase duplicaram

A Jerónimo Martins atingiu vendas de 14,6 mil milhões de euros em 2016, um acréscimo de 6,5% face ao do ano anterior. Em comunicado à CMVM, a dona do Pingo Doce destaca que 2016 foi um ano de “crescimento notável” e que, se não fossem as alterações cambiais, as vendas do grupo “teriam crescido 9,8% e ultrapassado os 15 mil milhões de euros”.

Para esta performance contribuiu, antes de mais, a “extraordinária progressão” do volume de negócios do grupo na Polónia, onde a Biedronka cresceu 6,3%, para 9,8 mil milhões de euros. A marca Hebe “também soube tirar partido das oportunidades no mercado polaco de saúde e beleza” e registou mais 22,1% de vendas, num total de 122 milhões de euros.

Este mercado assegura já cerca de 68% da faturação total da Jerónimo Martins. No comunicado, o grupo destaca que “a oferta reforçada da Biedronka, juntamente com ações comerciais mais assertivas, permitiu que a insígnia maximizasse os benefícios de um ambiente de consumo favorável”. 

O crescimento like for like, ou seja, numa base comparável de lojas, foi de 9,5%. Refira-se que a Jerónimo Martins abriu 83 novas lojas Biedronka em 2016, abaixo das cem unidades planeadas. Em termos líquidos, aumentou a sua localização em 55 espaços.

Em Portugal, as vendas das lojas Pingo Doce cresceram 4,4%, para 3,6 mil milhões de euros, sendo o acréscimo de 5,9% no Recheio, a marca de distribuição grossista da Jerónimo Martins, que garante quase mil milhões de euros de volume de negócios. “A companhia, suportada pela sua sólida posição competitiva, beneficiou da melhoria registada no segmento de hotelaria, restauração e café (Horeca) em resultado da forte atratividade turística em Portugal.”

Na Colômbia, a Ara manteve “forte dinâmica comercial” em todas as regiões, elevando as vendas para 236 milhões. Em moeda local, o volume de negócios da Ara, que conta já com 221 lojas, mais do que duplicou. “As vendas da Ara dão--nos confiança e encorajam-nos a acelerar os investimentos no país.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Polónia explica subida “notável” nas vendas da JM em 2016