transportes

Portagens. 2019 traz aumentos em 20 das 22 autoestradas do Estado

Fotografia: D.R.
Fotografia: D.R.

Os preços das portagens na A4 e a A13-1 não sofrem alterações em janeiro

A Infraestruturas de Portugal (IP) acaba de anunciar que 20 das 22 autoestradas que estão sob sua gestão sofrerão, a partir de 1 de janeiro de 2019, aumentos de preço em consequência da evolução positiva do Índice de Preços ao Consumidor sem Habitação (IPC). As únicas autoestradas em que não se registará variação nas tarifas são a A4 e A13-1.

Em comunicado, a IP sublinha que não haverá lugar a “qualquer aumento do valor da portagem para a classe 1” em cinco autoestradas: A4 – Tunel do Marão, A23 (entre Torres Novas e Abrantes), A21 (Ericeira-Venda do Pinheiro), A19 (Litoral Oeste), A13 (Pinhal Interior), A16 (Grande Lisboa) e A41 e A42 (Grande Porto).

Segundo a mesma entidade, “em apenas 111 tarifas praticadas (22% de um total de 500) haverá uma variação das taxas cobradas” nas autoestradas cuja receita é da empresa estatal.

Na Grande Lisboa (A16), apenas a tarifa da classe 2 sofre um aumento, passando a pagar mais 10 cêntimos (3,85 euros). No Grande Porto, os preços das portagens aumentam 5 cêntimos para as classes 3 na A41 (4,20 euros) e A42 (3,60) e 15 cêntimos na classe 4 na A41 (4,75) e 10 cêntimos na A42 (4 euros).

Na A22 no Algarve, as tarifas sobem para todas as classes, com exceção da classe 2. A tarifa para um carro da classe 1 passa a 9 euros (mais 15 cêntimos), a 20 euros na classe 3 (mais 20 cêntimos) e a 22,20 na classe 4 (mais 15 cêntimos).

Na autoestrada do Norte Litoral (A28), todas as classes sofrerão um aumento de 10 cêntimos, excetuando a classe 2. Já na A25, o aumento dá-se nas classes 2 (10 cêntimos) e nas 3 e 4 (5 cêntimos).

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Estações do Metro do Porto não têm cancelas, o que dificulta o controlo da validação dos passes. ( Igor Martins / Global Imagens )

Metro do Porto e Carris reforçam fiscalização em ano de novos passes

Transito-entre-Alcacer-e--85d4639cd3287b64acb4206f15452cc3b8795932

Veículos a diesel vão cair de 63% em 2016 para 8% em 2030

Ataques de drones afetaram unidade de produção de petróleo em Abqaiq, no leste da Arábia Saudita. (REUTERS/Stringer)

Preços do petróleo disparam 20% após ataque na Arábia Saudita

Outros conteúdos GMG
Portagens. 2019 traz aumentos em 20 das 22 autoestradas do Estado